Conheça a história da casa em que Maria Bethânia passa temporadas em Salvador

Kirk Moreno é jornalista, assessor de imprensa e escreve para o Alô Alô Bahia.

A cantora Maria Bethânia está em Salvador para fazer dois shows da turnê Sucessos, nesta quarta (7) e quinta-feira (8), na Concha Acústica do TCA. A artista desembarcou na capital baiana no último domingo (4), quando chamou atenção ao acenar da sacada de um imóvel do bairro da Gamboa para alguns fãs que estavam na praia da Preguiça, na avenida Contorno. Ali onde a estrela da música brasileira apareceu é a casa que ela mantém para temporadas na cidade, uma construção de pelo menos 100 anos e com vista incrível para a Baía de Todos os Santos.

Em conversa com o Alô Alô Bahia, o historiador e professor Rafael Dantas contou que há indícios que a casa de Bethânia seja remanescente de meados do século 19. Em uma fotografia da capital baiana da década de 1870 é possível ver o imóvel ou pelo menos o que poderia ser a residência naquele período.
HCvVsna.md.jpg
“É provável que no decorrer dos anos seguintes a região tenha passado por diversos restauros, intervenções e reformas. A casa hoje deve ter resquícios deste antigo imóvel dos meados do século 19. É seguro afirmar que a residência preserva um volume e uma estética típica das residências desta época naquela região da cidade de Salvador. Um prédio muito bonito”, ressaltou o historiador.

A residência que hoje é de Bethânia está localizada no entorno do Convento de Santa Teresa, fundado em 1665 e um marco da religiosidade na cidade naquele período, transformando a região em uma das mais importantes e interessantes da capital baiana. Segundo o historiador Rafael Dantas, o entorno começou a ser habitado por conta da construção religiosa: “A ocupação começou no Século 16, sendo intensificada no século 18 e, especialmente, no século 19, quando diversas casas foram construídas na parte alta e na beira da encosta. Os sobrados que existem naquela área são especialmente do início dos anos de 1800 e outros do decorrer do início do Século 20”.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Como não existe uma pesquisa específica sobre a casa em si, não há como afirmar se a integridade do imóvel - que no século 19 provavelmente possuía dois pavilhões - foi mantida. Em 2018, a residência passou por uma última reforma e ganhou novos espaços: um deles foi uma laje na parte de cima da garagem. O ambiente foi planejado para a cantora receber amigos e músicos para rodas de samba - coisa que Bethânia ama. 
HCvWwHN.md.jpg
Matéria relacionada:
 
Confira postagem no Instagram: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 



Fotos: Elias Dantas/ Alô Alô Bahia e Acervo / Rafael Dantas. Também estamos no Instagram (@sitealoalobahia), Twitter (@Aloalo_Bahia) e Google Notícias.
 

NOTAS RECENTES