Em entrevista ao Alô Alô Bahia, Angeluci Figueiredo fala sobre agressão: “O mundo mudou”

Gabriela Cruz é jornalista, ilustradora e escreve para o Alô Alô Bahia. 

Ainda abalada depois da agressão que recebeu do ex-titular da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), Fábio Vilas Boas, a chef de cozinha e proprietária do restaurante Preta, Angeluci Figueiredo, falou sobre o caso depois que soube do pedido de exoneração do secretário.

"No fundo, eu não queria isso, mas tenho minha consciência tranquila. Sempre o tratei bem, como um amigo que visita um outro em uma casa. Sempre o acolhi da melhor forma em todas as vezes que ele foi ao Preta", disse Angeluci ao Alô Alô Bahia. O restaurante fica na Ilha dos Frades e só pode ser acessado pelo mar.

Depois de ser chamada de "vagabunda" e receber ameaças de difamação pelo Whatsapp por Vilas Boas ao avisá-lo do cancelamento da reserva, ocasionado pelo mau tempo, a chef decidiu levar as agressões à público juntamente com um texto dirigido a ele. Em certo trecho, ela escreve: "Vou reiterar a misoginia: o senhor chamaria de vagabundo um homem branco, dono de um restaurante, pelo fato de esse homem ter sido impedido de lhe atender num domingo de chuvas e ventos fortes?".

Ao Alô Alô, Angeluci explicou a razão de ter divulgado as mensagens e a carta. "O mundo mudou, a gente tem que trabalhar a empatia e revelei o que aconteceu não mais por mim, mas por todas as mulheres que já foram de alguma forma assediadas e não tiveram chance de serem ouvidas", disse a empresária, que mantém uma equipe de 20 funcionários.

Foto: Alô Alô Bahia. Siga o insta @sitealoalobahia.

NOTAS RECENTES