1 Oct 2020

Maior Assessoria de M&A do Brasil desembarca em solo baiano

Maior Assessoria de M&A do Brasil desembarca em solo baiano Neste último mês de setembro, o empresário Sérgio Costa selou acordo para fixar a bandeira da Studio Brokers em território baiano. A rede especializada em M&A (fusões e aquisições) do grupo Studio, assessoria empresarial de origem gaúcha com maior capilaridade operacional do país, também atua nas áreas fiscal, contábil, energia, agro e societária.

O Alô Alô Bahia conversou com Sérgio sobre este ambicioso projeto que promete aquecer o mercado baiano através do estreitamento de relações com grandes fundos nacionais e estrangeiros de private equity e venture capital. De olho!

Nos conte um pouco sobre a Studio Brokers. De que forma a empresa pretende contribuir com o empresariado baiano?
A Studio Brokers é o braço de fusões e aquisições do Grupo Studio, assessoria empresarial com mais de 6 mil clientes e 1000 escritórios espalhados pelo país. Nossa missão é ajudar a movimentar a economia do estado apoiando as empresas locais, estreitando o relacionamento com os principais fundos de investimentos do país e auxiliando os empresários com ferramentas capazes de otimizar indicadores com foco não apenas em equity como estratégia de saída, mas também no planejamento sucessório e em expansões no buy side.

O que é e como funciona um processo de M&A?
Em linhas gerais, primeiramente realizamos uma avaliação da empresa (valuation) para alinharmos expectativas. Posteriormente, ocorre o que chamamos de "Roadshow", que é uma "ida a mercado" para apresentar o ativo aos potenciais investidores. Essa etapa é realizada de forma anônima, sem permitir a identificação do cliente, visando proteger o mesmo. Em seguida, é assinado um contrato de confidencialidade e entramos em fase de negociação, que inclui discussões de valuation, ofertas, due diligence e contratualizaçãoda compra.

Quais setores e perfis de empresas que podem se beneficiar da assessoria de M&A oferecida pela Studio Brokers?
Via de regra, qualquer empresa pode se beneficiar. Dependendo do setor, os valuations podem estar "mais esticados" devido às expectativas e concorrência por bons ativos. É o que acontece em setores como Saúde, Educação e Alimentos atualmente. 

Você mencionou que, além das operações de venda de equity, a Studio Brokers também auxilia as empresas no processo de expansão e planejamento sucessório. Conte-nos um pouco sobre essas duas alternativas para os empresários que não pretendem se desfazer por completo de seus respectivos negócios.
Nossa capilaridade é inigualável no mercado de M&A: praticamente não existe empresa no Brasil a mais de 200km de um escritório do Grupo Studio. Isso traz vantagens para a atividade de expansão através de aquisições, pois conseguimos identificar e nos aproximarmos das melhores oportunidades com muita rapidez. O planejamento sucessório é um serviço intimamente ligado a atividade de M&A: um dia os ativos construídos pelo empresário deverão ser passados para seus herdeiros. Especialmente num país com excesso de impostos como o Brasil, é vital que esse movimento seja minuciosamente planejado para evitar contratempos e custos desnecessários.

Como se encontra o mercado de M&A diante do cenário de pandemia que vivemos atualmente?
Naturalmente o setor foi impactado pois muitos investimentos foram colocados "on-hold" até que o cenário fique menos incerto. O número de fusões e aquisições está 17% menor que do ano passado, no entanto, a tendência é que com o horizonte se aclarando o mercado recupere essa redução.

De que forma a desaceleração econômica provocada pelas restrições impostas pelo coronavírus pode afetar o valuation das empresas? 
Os valuations estão desconsiderando o ano de 2020 das bases de projeções. Foi um ano completamente atípico e seria injusto usar ele como base de precificação, e os investidores estão cientes disso.

O que espera da retomada de crescimento da economia no cenário de pós-pandemia? Quais oportunidades se apresentam para as empresas baianas na atual conjuntura? 
Muitos investimentos foram pausados durante a pandemia e, ao mesmo tempo, diversas reformas econômicas pró-economia vem sendo discutidas no congresso. A tendência é vermos um movimento muito grande de dinheiro se movimentando para o Brasil no pós-pandemia e, naturalmente, a Bahia, como um dos principais estados, é um dos alvos. E nós vamos estar aqui para trazer as melhores oportunidades para o estado.

Qual a projeção das regiões mais beneficiadas?
A Bahia é um estado muito grande, repleto de oportunidades, com muitas empresas "fora do radar" de fundos de private equity e consolidadores. Nosso foco vai ser contribuir para a pavimentação de um caminho de investimentos no estado: de Juazeiro até Mucuri, de Luís Eduardo Magalhães até Salvador.

Foto: Divulgação. Siga o Insta @sitealoalobahia.