'É difícil ser ético, mas é necessário e possível', diz Karnal antes de vir a Salvador; leia a entrevista

Na próxima sexta-feira (9), cerca de 150 convidados do Alô Alô Bahia, entre empresários e executivos de grandes companhias, estarão reunidos no Fera Palace Hotel para assistir à palestra de um dos principais intelectuais do país. Leandro Karnal virá a Salvador exclusivamente para o talk, que terá como tema ‘valores, ética e estratégia no mercado empresarial’.

Historiador e doutor em História Social pela USP, membro da Academia Paulista de Letras e professor da Unicamp por mais de 20 anos, Leandro Karnal é autor de best sellers, como 'O Inferno Somos Nós' e 'O Dilema do Porco Espinho’, tem seu próprio canal no YouTube, o 'Prazer, Karnal', é âncora do programa 'Universo Karnal' na CNN Brasil e assina coluna fixa no jornal O Estado de S. Paulo. Em todas estas mídias, se destaca pelo caráter analítico e opinativo.

Como aquecimento para o aguardado encontro em Salvador, o historiador concedeu uma entrevista exclusiva ao portal Alô Alô Bahia, na qual fala sobre ética e valores no mundo corporativo. Em sua opinião, “é muito difícil ser ético em qualquer campo, mas é necessário e possível”.  Confira:
6qbhlV.md.jpg
Alô Alô Bahia: Muito se discute sobre ética e outros valores nas empresas. Estes são conceitos globais ou cada região ou estado tem características culturais ou hábitos que podem interferir? Se sim, o que uma empresa que quer operar de uma forma macro pode fazer para se adaptar? 

Leandro Karnal: Valores são históricos, logo, dependem de concepções que podem mudar no tempo e no espaço. A globalização econômica fez crescer valores compartilhados por muitas sociedades. Responsabilidade ambiental, combates ao preconceito, respeito à diversidade e ética nos negócios estão ficando cada vez mais universais. Uma empresa precisa se adaptar e oferecer cursos, regras claras para os colaboradores e incentivos ao aperfeiçoamento destes valores. O processo é permanente.

AAB: Você percebeu uma mudança nos valores individuais nos anos da pandemia? Você acha que isso reflete nos 6,467 milhões de pedidos de demissão nos 12 meses no Brasil - um recorde? 

LK: Houve muitas mudanças. O espaço da casa e da família foram ressignificados. Ostentação nas redes passou a ser atacada como exibicionismo. A presença do risco de vida com a pandemia trouxe à tona o tema da felicidade e da realização. Sim, houve muitos pedidos de demissão. Nos EUA, tem-se usado o conceito de “The Great Resignation” (algo como "A Grande Renúncia”), um movimento de demissão em massa de trabalhadores em busca de mais flexibilidade. A pandemia fez funcionários repensarem o lugar que o trabalho deveria ter em suas vidas. Todavia, seria bom pensar que há um número ainda maior de pessoas que lutam para entrar no mercado de trabalho. A felicidade de alguns é um trabalho diferente e a de outros é qualquer trabalho.
 
AAB: Quais os principais valores, na sua opinião, que as empresas precisam ter atualmente? Você acha que os empresários entenderam que consolidar valores e ser ético também faz parte da estratégia de negócio? 

LK: Toda ação de uma empresa deve estar impregnada por questões de conservação ambiental, luta contra o preconceito e estímulo ao engajamento social. Este tripé é base da imagem da empresa. Uma empresa que seja vista como destruidora destes valores tende a perder mercado. No mercado hoje, o destaque são os critérios ESG ( Environmental, Social e Governance - Meio ambiente, Social e Governança). As práticas - queiram os gestores ou não - devem rumar nesse caminho sob o risco de a empresa perder sua relevância.

AAB: É fácil ter ética no mundo empresarial? 

LK: É muito difícil ser ético em qualquer campo, mas é necessário e possível. Associar lucro a ações predatórias, concorrência desleal e esmagamento da autoestima dos colaboradores é uma visão ultrapassada e perigosa. Nosso mundo tem sintomas de doenças sociais e psíquicas. Não é fácil manter equilíbrio emocional neles, mas é necessário. A ética é o caminho da saúde mental.

O talk empresarial com Leandro Karnal é um projeto do portal Alô Alô Bahia com o apoio institucional da Prefeitura Municipal de Salvador; patrocínio da Moura Dubeux, Suzano, Sebrae Bahia, Shopping da Bahia, Guebor Veículos, Seven Investor ( BTG Pactual), Escola Concept, Ivan Jóias, Bontempo Salvador e Clínica Horaios e apoio da Zum Brazil Eventos, Hiperideal, AMAVI Assessoria, TD Design, Tudo São Flores, Uranus, Hike Agência, chef Flavia Sampaio e Fera Palace Hotel.  
6qmd57.md.jpg
Leia mais notícias na aba Notas

 Fotos: Caio Gandra/Divulgação. Siga o insta @sitealoalobahia
 

NOTAS RECENTES