Entrevistas


22 Out 2019

Alô Alô Bahia entrevista Carol Peixinho

Alô Alô Bahia entrevista Carol Peixinho Certamente o ano de 2019 tem sido bastante intenso para Carol Peixinho. Desde que saiu do Big Brother Brasil, a baiana não para e tem experimentado diversos projetos que envolvem teatro, moda, saúde, entre outras coisas. Agora, ela está morando em São Paulo, onde faz até dezembro um curso na escola Wolf Maia em busca do seu sonho de crescer profissionalmente como comunicadora. Com tantos projetos e compromissos, ela reservou um tempo para contar ao Alô Alô Bahia as novidades dessa agitada fase de sua vida.


Alô Alô Bahia - Como tem sido o início de rotina morando em São Paulo e a experiência fazendo o curso na escola Wolf Maia?

Carol Peixinho - Eu estou amando essa mudança pra São Paulo. Nunca pensei em vir morar aqui, mas o curso e essa minha nova fase foram o grande empurrão para esta mudança. Sabia que o curso era um curso bom, requisitado, tinha pesquisado sobre, mas não criei nenhuma expectativa. E que surpresa eu tive! Curso completo, onde em apenas dois dias na semana conseguimos trabalhar muito a teoria e a prática. Tem sido muito enriquecedor e divertido, já vejo drasticamente (rs) a minha melhora.


AAB - Após a saída do BBB 19, você já passou por diversas experiências, como estrear no teatro, desfilar, dançar com o FitDance, lançar uma coleção de acessórios. Qual o seu sentimento com essa fase de tantas novidades e quais sonhos você ainda tem a realizar?

CP – Com certeza são muitas experiências, que eu jamais pensei em viver e em tão pouco tempo. Meu sentimento é de MUITA e TOTAL felicidade! Tenho muitos e muitos planos, tanto com relação a lançamento de marca, quanto à realizar o sonho de ser uma comunicadora.


AAB - O que te motivou a participar do Big Brother Brasil? Após meses do término, você faria algo diferente dentro da casa? Qual foi o seu momento preferido e seu maior aprendizado dentro dessa experiência?

CP - Quando entraram em contato comigo (fui convidada por olheiro), achei a maior loucura e, primeiramente, disse não. Mas coloquei a cabeça no lugar (rs), analisei meu momento de vida e vi que não tinha nada a perder, pelo contrário, só a ganhar. Considero minha história no BBB toda linda, não mudaria quase nada. Talvez nos jogos da discórdia, seria ainda mais firme com o que acreditava. Mas consegui mostrar ao público tudo que precisava. Tiveram muitos momentos especiais, me diverti muito, não teve um preferido, os 88 dias que fiquei confinada foram incríveis. O BBB é uma experiência única de vida, que você está consigo mesma e acaba se conhecendo ainda mais. Aprendi a ser uma mulher ainda mais forte, segura, a confiar em mim, respeitar a individualidade das pessoas... só bons aprendizados.


AAB - Quem te acompanha sabe que, faça chuva ou sol, os treinos são praticamente sagrados na sua rotina. Como foi que esse hábito surgiu na sua vida e como você faz para manter a disciplina? O que os treinos representam pra você e qual mensagem você busca passar ao seu público através disso?

CP - Tive o prazer de ‘conhecer’ os exercícios na minha adolescência. Desde essa época fui inserindo aos poucos no meu dia a dia, experimentando várias modalidades e, hoje, digo com propriedade que o exercício muda a vida do ser humano. De dentro pra fora e vice-versa. Com todos os benefícios que o exercício me trouxe, fiquei viciada assumida e, com isso, ficou muito fácil manter a disciplina. Não tenho um segredo, é acordar e ir. Tento da maneira mais leve e prazerosa possível passar isso para o meu público. Acredito que o exercício não tem que ser uma obrigação, as pessoas devem, primeiro, experimentar para saber o que sentem e encontrar alguma modalidade que lhes dê prazer (não precisa ser dentro da academia). Com isso, vai ser fácil perceber as mudanças que ele faz nas nossas vidas, seja desde o humor até enfrentar nosso dia a dia com mais leveza.


AAB - Recentemente, você foi destaque no Prêmio Jovem Brasileiro com troféu na categoria Influencer Fitness. Qual aprendizado esse reconhecimento te deixou e como você vê que a internet e as redes sociais contribuem para o seu trabalho?

CP - Fiquei muito feliz em receber este prêmio. Pelo reconhecimento, pela categoria ser tão a minha cara e por fazer parte de um projeto que vem mostrando a força dos jovens para a construção e desenvolvimento do nosso país na valorização da cultura, das artes, dos infuenciadores digitais e diversos segmentos da geração jovem. Nem consigo imaginar trabalhar nesta área sem o apoio da internet e das redes sociais, hoje em dia tudo está voltado pra esta plataforma. Elas só contribuem positivamente, seja para divulgar meus trabalhos, meus parceiros, mas também para mostrar um pouco do meu dia a dia para meu público, e deixa-los por dentro dos cursos que venho fazendo, das minhas conquistas, do meu crescimento.


AAB - Alguma novidade ou projeto em vista?

CP - Como falei, tenho muitos planos, projetos e sonhos. Logo mais, prometo dar um spoiler pra vocês (rs).


Foto: Reprodução. Siga o insta @sitealoalobahia.