12 Jul 2020

Uber começa a entregar compras de supermercado em Salvador; saiba como funciona

Uber começa a entregar compras de supermercado em Salvador; saiba como funciona Com tanta gente em home office e em isolamento durante a pandemia do novo coronavírus, uma queda nos serviços de aplicativos de transportes como Uber e 99 já era esperada. Assim, as empresas decidiram diversificar sua atuação.

Na última terça-feira (7), a Uber lançou um serviço de entrega de compras de supermercado em algumas capitais do Brasil, incluindo Salvador, além de Campinas. A opção é uma parceria com o app Cornershop, que já trabalha com entregas. Por aqui, a parceria é com as redes Big, Walmart e Bompreço.

A opção Mercado está disponível tanto do app de transporte quanto no Uber Eats, a versão de delivery da empresa. Se não encontrá-la, é possível que o aplicativo esteja desatualizado. A promessa é de entrega em até duas horas e possibilidade de agendar pedidos.

De acordo com a Uber, não é necessária mais nenhuma informação e nem fazer uma nova conta. O aplicativo já possui todos os dados que precisa para realizar o pedido e a entrega, como endereço e modos de pagamento e irá apresentar uma lista de supermercados que entregam no endereço do usuário.

Para conseguir fazer o pedido, é simples e semelhante às plataformas de supermercados. O cliente pode procurar o item pelo nome ou ir por seção. É possível utilizar filtros por marcas, preços, entre outros critérios. Após finalizar a escolha dos produtos, o app irá informar o valor, o tempo estimado de entrega e o valor das taxas cobradas pelo empreendimento. 

Segundo a Uber, os entregadores são aqueles vinculados à Cornershop. Os motoristas que desejam participar da nova empreitada da empresa precisam se cadastrar junta à parceira da Uber. 

Concorrência
Os aplicativos de delivery tiveram grande alta durante a pandemia. No relatório da RankMyApp, especializada no assunto, o download desse tipo de app aumentou 30% em março, no início do isolamento social, após dois meses seguidos de queda. 

O serviço de entrega da Uber é mais um a entrar no mercado, seja para brigar diretamente com os mercados ou com apps de delivery como o iFood, que também conta com parceria com supermercados. A opção já existia de forma tímida, apenas em algumas cidades, desde meados de 2019 e uma expansão era planejada pela empresa. Com a pandemia, o serviço ganhou força e já está disponível em Salvador desde junho.

Durante a pandemia, a Uber ainda apresentou outra novidade, o Uber Flash, lançado em maio. Por meio dele, o usuário pode utilizar os motoristas do app para realizar uma entrega a outra pessoa. Os objetos devem pesar no máximo 10kg e ter valor de R$ 500 e serem permitidos por lei. O motorista o acondiciona na mala do carro e eles não podem atrapalhar a visão.

O Uber Flash, a princípio, estará disponível apenas durante o período da pandemia, e de 6h às 23h. O serviço é semelhante ao Uber Direct, que já existia desde abril apenas para empresas. De acordo com a empresa, os novos serviços foram criados para ajudar a complementar a renda dos motoristas parceiros. 

 “O lançamento faz parte dos nossos esforços para acelerar o desenvolvimento de soluções que respondam aos impactos trazidos pela pandemia. Com o Uber Flash, queremos contribuir para que as pessoas continuem conectadas, mesmo à distância", explica Claudia Woods, diretora-geral da Uber no Brasil.

A 99 também lançou um serviço de entregas, o 99Entrega. O tamanho e valor dos objetos é igual aos do Uber Flash, no entanto, a 99 pede para que não haja contato entre motorista e usuário, que deve acondicionar o produto na mala do carro ele mesmo. A forma de utilizar é também igual do concorrente. O usuário seleciona o destino e, nas opções de tipo de viagem, aparece ‘Entrega’. Não é permitida a entrega de bebidas alcoólicas, tabaco, animais, medicamentos controlados, materiais perigosos, dinheiro, entre outros. Só é permitido o pagamento por meios digitais.

Junto com o 99Entrega, a empresa apresentou o 99Poupa, ainda não disponível em Salvador. Por ele, o cliente tem 15% desconto em horários de pouca demanda, como meio da manhã e após o horário de almoço. De acordo com a 99, os valores das viagens são mais baratos do que os da modalidade Pop, já conhecidos por terem preços atrativos.

Medidas
Tanto a 99 como a Uber já apresentaram outras medidas importantes para a segurança de usuários e motoristas durante a pandemia. O uso de máscaras é obrigatório e os parceiros precisam, constantemente, enviar selfies usando máscara para as plataformas. 

A 99 garante que usa inteligência artificial para detectar se o motorista está mesmo usando a proteção. Os passageiros também são questionados sobre o uso da máscara e podem avisar a plataforma caso o motorista não a esteja utilizando. A empresa também anunciou que a medição de temperatura corporal dos parceiros e fotos que comprovem a limpeza do veículo. 

Uber e 99 também estão ajudando financeiramente os motoristas diagnosticados com covid-19. A compensação é de acordo com os ganhos dos motoristas nos seis meses anteriores ao início da pandemia, em março, e vale por 14 dias (Uber) e 28 dias (99), quando o parceiro fica bloqueado no aplicativo. Quem ficar de quarentena decretada por órgão de saúde também tem direito ao valor, com a mudança de que na 99 é por apenas 14 dias. A empresa também definiu R$ 300 como o valor mínimo de auxílio.(via CORREIO).
 
Foto: divulgação. Siga o insta @sitealoalobahia.