Região do Pilar, no Comércio, vai ser requalificada

redacao@aloalobahia.com

Um edital, publicado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) no último dia 20, é mais uma etapa do processo de contratação de serviços técnicos especializados para execução de pesquisa socioeconômica, cultural e serviços de cadastramento físico-territorial georreferenciado em 214 imóveis da região do Pilar, no bairro do Comércio, em Salvador. 

De acordo com a Prefeitura, a ação faz parte da elaboração do Diagnóstico Urbanístico, Socioeconômico e Cultural para subsidiar as ações no âmbito do Projeto Pilar.

Uma das primeiras iniciativas em prol do projeto ocorreu em agosto de 2020, com a assinatura de convênio entre a Prefeitura, através da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), e o Instituto Carlinhos Brown. 

O objetivo é incrementar um conjunto de ações urbanísticas, culturais, educacionais, econômicas e de incentivo ao uso habitacional, voltadas para o desenvolvimento sustentável da região. 

Dentro do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) da capital baiana, a região do Pilar é demarcada como uma Zona Especial de Interesse Social (Zeis). 

A primeira etapa do processo consiste no cadastro dos moradores, de forma que a Prefeitura possa compreender o perfil dos habitantes da área, informando composição familiar, renda e escolaridade. 

A partir destes dados será possível fazer uma leitura das necessidades e demandas da comunidade. Serão convocadas reuniões com os moradores, de modo a reunir as demandas da comunidade, além da análise dos problemas por conta da desassistência histórica. Aliado a isso, a Prefeitura-Bairro desenvolve junto aos moradores um trabalho de desenvolvimento social, com diversas ações afirmativas. As informações são do jornal Correio*.

Foto: Jefferson Peixoto/SecomPMS. Siga a gente no Instagram @sitealoalobahia e no Twitter @aloalo_bahia.

NOTAS RECENTES