13 Aug 2021

Rapel e escalada proporcionam clima de aventura no Parque dos Ventos

Rapel e escalada proporcionam clima de aventura no Parque dos Ventos
Quem já se imaginou praticando esportes de aventura mas não teve oportunidade, pode vivenciar essa experiência aqui mesmo em Salvador, praticando rapel e escalada no Parque dos Ventos, situado na Boca do Rio. Administrado pela Secretaria Municipal de Sustentabilidade e Resiliência (Secis), o espaço esportivo e de lazer abriga uma torre própria para estas modalidades esportivas.
 
A professora Ione Silva, moradora do Imbuí, aproveitou uma folga do trabalho para se desafiar na escalada pela primeira vez. Ela contou que faz parte da construção do ser humano superar obstáculos e que o esporte pode contribuir nesse processo de autoconhecimento.
 
“A Prefeitura foi muito assertiva com esse parque que se tornou uma alternativa para tirar a moçada dos becos e ruas. A ideia é que todo mundo procure superar seus limites dentro daquilo que gosta. E eu pensei: porque não fazer? Temos que buscar sempre o que nos dá prazer, desde que tenha segurança”, afirmou.
 
No Parque dos Ventos é possível praticar a escalada guiada. Há um treino teórico prévio com um instrutor e, depois, o praticante se aventura sozinho nas agarras afixadas na torre de 16 metros de altura.
 
Para este esporte é necessário fazer uso de capacete, luvas e sapatilha especial para a aderência. No chão, o instrutor orienta o praticante e controla um sistema de segurança, com uso de cordas, que dá respaldo à prática de forma segura.
 
No rapel, também após receber as orientações, o aventureiro realiza a descida controlada da torre, acompanhado pelo instrutor em todo o trajeto. Para este esporte é preciso usar capacete, luvas de proteção para evitar o atrito com a corda e cadeira profissional com as argolas para controle e freio. É possível realizar a prática com qualquer calçado, desde que seja fechado.
 
Interesse – O coordenador da Natrilha Experience, Anderson Rodrigues, contou que Salvador tem demonstrado interesse nestes esportes desde a década de 1990, mas eles têm ganhado força e atraído novos adeptos a cada ano. “A gente já pleiteava um equipamento como este há muito tempo. Ele chega, atende a demanda de forma pontual, mas a gente já começa a perceber que é um equipamento que começa a ter a necessidade de expansão para diversos outros dentro de uma cidade como Salvador. As práticas realizadas aqui no parque, como um todo, já se tornaram modalidades olímpicas”, explicou.
 
A escalada teve sua estreia como modalidade olímpica este ano, na Olimpíada de Tóquio. Para Rodrigues, o incentivo municipal será um grande diferencial para fomentar o esporte na capital baiana. “Se o município tiver engajamento para desenvolver políticas públicas voltadas para o esporte e lazer não apenas vai atender a demanda como também vai projetar talentos”, reforçou.
 
Como praticar – Não há idade ou peso máximo para praticar ambos os esportes no Parque dos Ventos. A recomendação é que, para o rapel, o indivíduo tenha ao menos 16 anos e para a escalada, a partir dos 11 anos, sendo que os menores devem estar acompanhados por um responsável. 
 
Outros atrativos – Com 85 mil m² (o equivalente a 12 campos de futebol), o Parque dos Ventos oferece 14 opções de lazer e espaços esportivos, inclusive para atletas profissionais. Além da torre para prática de rapel e escalada, o parque também tem opções para quem gosta de esportes como parkour, slackline e até skate.
 
Fotos: Otávio dos Santos/Secom. Siga o insta @sitealoalobahia.

NOTAS RECENTES