5 Mar 2021

Plano Salvador 500 terá agenda de ações para reduzir desigualdades

 Plano Salvador 500 terá agenda de ações para reduzir desigualdades
A convergência das proposições sobre projetos a serem priorizados, o monitoramento de dados nas diversas áreas temáticas e os indicadores a serem estabelecidos marcaram a reunião dos membros do Grupo de Acompanhamento do Plano Salvador 500 (Gaplan). Coordenado pela Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), o encontro foi realizado em ambiente virtual, na tarde da quinta-feira (4), com o objetivo de construir a agenda do plano municipal, que prepara a capital baiana para os cinco séculos de existência, a serem completados em 2049.
 
“A reunião de hoje (ontem) deixou muito evidente a convergência das diversas áreas temáticas do Salvador 500 e a necessidade de implementação do plano, priorizando o que já está estabelecido para que os investimentos sejam bem distribuídos. O contexto da cidade mudou e as desigualdades estão maiores em decorrência da crise sanitária que o país vive há um ano”, observou a presidente da FMLF, Tânia Scofield.
 
Nas próximas etapas, o Gaplan deverá se debruçar sobre a elaboração da agenda, dividida em duas etapas. A primeira parte vai contemplar princípios, objetivos estratégicos, diretrizes, cenários por área, resultados (metas) e linha de base (valor do indicador no ano base). A segunda vai abordar a proposta de monitoramento, acompanhamento e avaliação de resultados, de impactos e de processos do plano.
 
Foto: Valter Pontes. Siga o insta @sitealoalobahia.