Palacete das Artes terá troca de brinquedos infantis, encontro sobre meditação e exposições; veja agenda

redacao@aloalobahia.com

Para marcar as comemorações pelo Mês da Criança, o Palacete das Artes promoverá no próximo sábado (23), das 14h às 17h, uma Troca de Brinquedos, acompanhada de contação de histórias e atividades lúdicas. O museu também receberá brinquedos, material de pintura e roupas infantis, que serão doados a instituições da capital. Um dos objetivos é estimular nas crianças o consumo consciente e a importância das trocas e brincadeiras.

Na manhã do dia 23, das 9h às 10h30, será realizado mais um encontro com o tema “Meditação, autoconhecimento e neurociências”, sob a coordenação do neurocientista, escritor e professor doutor (Ufba), Bruno Pitanga (Instituto Bruno Pitanga). A proposta é ajudar o participante no controle e redução do estresse e da ansiedade do dia a dia, sobretudo, diante do atual cenário em que estamos submetidos com a pandemia do coronavírus. O investimento é R$ 60 (sessenta reais) e a inscrição pode ser feita diretamente na plataforma Sympla. 

Com o tema “A pandemia e as reflexões sobre as múltiplas perdas”, o Palacete abre o projeto Conversas Compartilhadas, dia 30 de outubro, às 10h. Idealizado pela Psicóloga Isabella Barreto, a iniciativa integra o Programa "Museus, territórios de promoção da saúde e transformação social". Além do bate-papo (com temas sobre diversidade, tolerância, rede de apoio, inseguranças, saúde mental, o universo feminino, questões existenciais, luto, depressão, relacionamentos, angústia, medo e arte), atividades culturais farão parte da programação. A agenda ocorrerá mensalmente, mediante inscrição prévia (Sympla), com investimento de R$ 35 (trinta e cinco) reais. Serão apenas 25 vagas por edição.

Duas exposições permanecem à disposição do visitante, até o dia 27. Na Sala Contemporânea, a mostra “Sobreviver” homenageia os artistas Mario Cravo Jr. e Reinaldo Eckenberger. As obras dispostas no primeiro pavimento reúnem pinturas, gravuras, metal e esculturas, de pequenas e grandes dimensões, madeira e pedra sabão, do modernista baiano. No segundo pavimento estão aquarelas, desenhos, gravuras, peças em cerâmica e bonecos de pano, do artista contemporâneo argentino, radicado no Brasil.

No casarão, o público terá a oportunidade de conferir as obras do artista plástico Sergio Amorim, “Águas de Salvador e da Baía de Todos os Santos”, interrompida durante a pandemia. Além de passar por abordagens do cotidiano de Salvador em diálogo entre o mar e as raízes da cidade, a mostra aponta para um olhar sensível pelo cenário soteropolitano e suas relações com o recôncavo e com o sertão baiano.

O Palacete das Artes é um equipamento vinculado ao Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia/Secretaria de Cultura do Estado. Funciona de terça a sábado, das 12h às 16h. 

Foto: Lazaro Menezes/Divulgação. Siga a gente no Instagram @sitealoalobahia e no Twitter @aloalo_bahia

NOTAS RECENTES