Olodum garante festa para torcedores no Pelourinho durante estreia do Brasil na Copa

Com informações do Jornal CORREIO

Via Laiz Menezes para Jornal CORREIO.
 
O Brasil estreou na Copa do Mundo em um jogo contra a Sérvia nesta quinta-feira (24). No Largo do Pelourinho, a torcida foi garantida por mais de 12 mil pessoas, um telão com o jogo ao vivo e o toque especial ficou por conta da apresentação do Olodum, que já é uma tradição. O primeiro tempo foi suado, terminou no zero a zero, e a tensão no Pelô pôde ser sentida na multidão. Quando os jogadores brasileiros entraram em campo novamente e ganharam de dois a zero, as pessoas foram à loucura. A comemoração parecia mais um carnaval, com direito a gritaria, pula e empurra, cerveja jogada para cima e muita música garantida pelos tambores da banda, além do cantor Tonho Matéria, que soltou a voz para animar a galera.

No local, um telão localizado em frente a Fundação Casa de Jorge Amado garantia a transmissão ao vivo da partida. Os músicos mudaram até mesmo o ritmo do Hino Nacional, que se transformou em axé. A torcida, por sua vez, formou um mar de pessoas no largo, muitas com a camisa da seleção brasileira nas cores amarela e azul, outras com maquiagens e cabelos temáticos. O primeiro gol da partida foi garantido por Richarlyson, momento em que a esperança retornou ao Pelô e todos vibraram junto com os instrumentos do Olodum. Teve muita gente que soltou: "Agora o Brasil entrou em campo de verdade”.

E se alguém duvidou de Richarlyson, o jogador mostrou para que veio e garantiu também o segundo e último jogo da partida. Foi ele que mandou o clima de tensão e desesperança embora. A cada bola rolada por um jogador do Brasil que tocava no fundo da rede da Sérvia, o Olodum garantia a comemoração soando os tambores. No intervalo e final do jogo, a banda afro-brasileira fez um show e cantou clássicos, como “Raiz de Todo Bem”, "Não me deixe só" e "Várias Queixas".

Considerado por muitos como um amuleto da seleção brasileira em Copas do Mundo, a clássica apresentação do Olodum esse ano foi feita em parceria com a cerveja Brahma. A tradição começou na Copa de 1990, quando a banda se reuniu para soar os tambores e torcer pela vitória do Brasil.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 



Foto: Paula Froes/CORREIO. Siga o insta @sitealoalobahia

NOTAS RECENTES