17 Jan 2020

"Não havia outra saída", diz Lídice sobre o caso do ex-secretário de Cultura Roberto Alvim

"Não havia outra saída", diz Lídice sobre o caso do ex-secretário de Cultura Roberto Alvim A deputada federal Lídice da Mata (PSB) classificou como inaceitável a declaração do agora ex-secretário especial da Cultura do governo do presidente Jair Bolsonaro, Roberto Alvim, que fez um discurso semelhante ao do ministro de Adolf Hitler da Propaganda da Alemanha Nazista, Joseph Goebbels, um dos idealizadores do nazismo. Alvim foi demitido nesta sexta-feira (17) pelo presidente Bolsonaro após ser criticado por diversos setores da sociedade e partidos políticos de diversas correntes. 

"Não havia outra saída. Isso revela que essa estratégia de setores do governo de tentar passar no Brasil uma cultura ao fascismo está começando a encontrar uma resistência maior ainda da sociedade brasileira. Isso nos anima na luta pela democracia. É escandaloso o pronunciamento desse secretário de cultura, que bebe na fonte desse filósofo alemão do fascismo, para passar uma ideia do que seria a política cultural do Brasil", disse Lídice, em contato com o Alô Alô. 

"É algo inaceitável. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (Democratas), agiu rapidamente condenando essa atitude, assim como a Sociedade Israelita do Brasil também condenou essa atitude, que busca trazer para o Brasil uma experiência de autoritarismo, de fascismo, de campanha de ódio, intolerância, em todos os sentidos ao pensamento diferente", afirmou a deputada.


Foto: Reprodução. Siga o insta @sitealoalobahia.