Museu na Vitória estende até julho exposição de Viga Gordilho

redacao@aloalobahia.com

Desde maio as salas principais do MAB – Museu de Arte da Bahia-, que fica no Corredor da Vitória, em Salvador estão sendo ocupadas pela mostra “ComparTRILHAmentos Poéticos - Vida e Obra”, da artista visual, professora e pesquisadora Viga Gordilho, que celebra seus 50 anos de arte com uma mostra retrospectiva onde ela apresenta suas pesquisas artísticas e trabalhos inéditos realizados durante a pandemia.
hRdBCQ.md.jpg
A exposição - O lápis-lazúli macerado nas obras de Viga Gordilho banha três paredes do Museu, velando e revelando jardins azuis memoráveis onde germinam outras obras, no ambiente “Água”. Em uma segunda sala são apresentadas telas coloridas em distintos matizes, criadas pela artista na década de 90 e nos anos 2000. A sala foi batizada de “Quatro Estações” onde as cores amanhecem, entardecem e anoitecem.
 
“Diálogos Possíveis” é o nome da sala que  abriga 18 trabalhos de ex-orientandos e orientandos atuais, representando o alunado que Viga teve durante estes 50 anos de atuação no magistério. Folhas sagradas elaboradas em vidro flutuam na instalação “Trilhas de Cristal”, no ambiente “Ar”. 
 
O projeto, que seguirá em cartaz até julho, ainda abraçou o  workshop, “Transparências e Fragilidades Atemporais” e  a palestra “Transparências, Opacidades e Luz”, que proferida no MAB – Museu de Arte da Bahia, ambos com Teresa Almeida, artista portuguesa que veio ao  Brasil para participar do evento. Viga Gordilho ainda lançou o seu livro “ComparTRILHAmentos Poéticos – um memorial em tempo gerúndio”, fruto da sua defesa para Professor Titular da UFBA, realizada em junho de 2020, e irá realizar em 7 de julho um encontro guiado   “Registros e Reflexões  Sobre o Processo Criativo”. Ainda foram realizadas três ações educativas com pessoas de várias idades. 
 
Fotos: Divulgação. Siga o insta @sitealoalobahia.
 
 

NOTAS RECENTES