Morre Virgil Abloh, diretor criativo masculino da Louis Vuitton, aos 41 anos

Gabriela Cruz é jornalista, ilustradora e escreve para o Alô Alô Bahia. 

Uma notícia impactou a moda internacional na tarde deste domingo (28). O designer Virgil Abloh, diretor criativo masculino da Louis Vuitton e dono da Off-White, morreu aos 41 anos vítima de um câncer raro, o angiossarcoma cardíaco. A doença foi diagnosticada há dois anos, mas o criativo optou por seguir trabalhando e não revelar nada sobre o assunto.

A informação sobre sua morte foi dada no perfil oficial do diretor criativo no Instagram, neste domingo (28). Nina Garcia, editora chefe da revista Elle; Dani Kwateng, editora executiva da revista Teen Vogue; a modelo Hailey Bieber; o grupo BTS (os sete músicos são embaixadores globais da Louis Vuitton); o rapper Kevin Abstract; Kylian Mbappé, jogador do Paris Saint-Germain; e o ator Philip Lewis prestaram condolências. Grifes como Gucci e Dior também emitiram comunicados.

Abloh era formado em Engenharia e Arquitetura, mas foi na moda que construiu seu legado, se tornando um dos nomes mais revolucinários dos últimos anos, desconstruindo os códigos de luxo. "Estamos arrasados em anunciar o falecimento de nosso amado Virgil Abloh, um pai, marido, filho, irmão e amigo fervorosamente devotado. Ele deixa sua amada esposa Shannon Abloh, seus filhos Lowe Abloh e Gray Abloh, sua irmã Edwina Abloh, seus pais Nee e Eunice Abloh e vários amigos e colegas queridos”, informou o comunicado. 

“Por mais de dois anos, Virgil lutou bravamente contra uma forma rara e agressiva de câncer, o angiossarcoma cardíaco. Ele optou por enfrentar em 2019, passando por vários tratamentos desafiadores, enquanto dirigia várias instituições importantes que abrangem moda, arte e cultura. Por tudo isso, sua ética de trabalho, infinita curiosidade e otimismo nunca vacilaram. Virgil foi impulsionado por sua dedicação ao seu ofício e à sua missão de abrir portas para os outros e criar caminhos para uma maior igualdade na arte e no design. Ele costumava dizer: ‘Tudo o que faço é pela versão de mim mesmo aos 17 anos’, acreditando profundamente no poder da arte para inspirar as gerações futuras.  Agradecemos a todos por seu amor e apoio, e pedimos privacidade enquanto lamentamos e celebramos a vida de Virgil”, concluiu o texto.

Foto: Divulgação. Siga o insta @sitealoalobahia.

NOTAS RECENTES