16 Sep 2020

Menos de 14% dos aplicativos contam com recursos de acessibilidade, aponta estudo

Menos de 14% dos aplicativos contam com recursos de acessibilidade, aponta estudo De acordo com um levantamento elaborado pelo Movimento Web para Todos e pela empresa BigDataCorp, menos de 14% dos aplicativos disponíveis para sistema Android contam com um recurso de acessibilidade fundamental para pessoas com deficiência visual, a descrição de imagens.

Somente 37% dos campos editáveis estão claramente identificados e menos de 11% dos botões de comando são indicados adequadamente. Os botões ajudam o usuário a perceber melhor o que a interface de cada aplicativo contém, aprimorando, assim, a usabilidade.

O estudo aponta ainda que apenas 4% dos aplicativos especificam todos os botões que aparecem na tela. Ao todo, 63% dos aplicativos têm menos de 10% dos campos editáveis com sinalização, 55% oferecem menos de 10% das imagens com descrição e 74% possuem menos de 10% dos botões rotulados. 

Os resultados foram obtidos após análise de mais de 2 mil aplicativos baixados por meio da loja da Google Play e que ultrapassaram 10 milhões de downloads.

Parâmetros

Para auxiliar desenvolvedores de aplicativos, o W3C formulou o documento Diretrizes de Acessibilidade para Conteúdo Web 2.1, que reúne  recomendações para tornar a internet um espaço mais acessível.
Nele, é possível encontrar ferramentas que facilitam a navegabilidade para pessoas com deficiência visual, auditiva, física, de fala, intelectual, de linguagem, de aprendizagem e neurológica.

"A verdade é que existem parâmetros técnicos que os desenvolvedores deveriam seguir para os app e nem sempre é o que acontece. É necessário que os desenvolvedores e as empresas que produzem essas aplicações tenham o que a gente chama de DNA da civilidade, da diversidade", afirma o jornalista e ativista na área de acessibilidade e inclusão Gustavo Torniero, que também é embaixador do Movimento Web para Todos.


Foto: Reprodução. Siga o Insta @sitealoalobahia.