Marca baiana AMM participa da semana de moda em Milão e fotografa campanha em Paris

Gabriela Cruz é jornalista, ilustradora e escreve para o Alô Alô Bahia. 

Depois de conquistar a moda brasileira com peças autorais que valorizam o trabalho manual – tendo o crochê como sua principal artesania -, o Ateliê Mão de Mãe - AMM vai dar seus primeiros passos internacionais. À frente da marca baiana, Vinicius Santana e Patrick Fortuna estão de malas prontas para passar uma temporada na Europa, com direito a desfile na semana de moda de Milão, na Itália, e editorial de moda fotografado na França.

O AMM foi convidado pela Fashion Vibes e pela plataforma de moda Brasil Eco Fashion (BEF) para integrar o time de marcas que estará em circuito internacional com desfiles e showroom de moda sustentável na Fashion Week Milan, que acontece dos dias 20 a 26 deste mês, na Itália..
iIP4st.md.png
“Vamos apresentar uma coleção inédita, diferente da do último São Paulo Fashion Week, batizada de Abre Caminho, inspirada no Candomblé, cujo nome faz alusão à planta de mesmo nome, também chamada de Vence Tudo e Quebra-Demanda, conhecida por seus poderes medicinais e espirituais”, revela Vinicius em entrevista ao portal Alô Alô Bahia.

“A coleção traz novas modelagens, peças exclusivas e, também, a reedição de peças-desejo de outras coleções. Os looks de crochê são ornamentados com palha da Costa e búzios, DNA já consagrado da AMM, que agora ganha novas cores e aplicações de joias em búzios com acabamentos em banho de ouro, retratando um período do Brasil em que as mulheres negras usavam as joias de 'crioula'”, destaca Patrick. O desfile será na próxima terça-feira (20) e terá de 15 a 20 looks.  
iIizEF.md.jpg
Além de participar da 6ª edição da Brasil Eco Fashion Week (BEFW), a marca baiana também estará na feira White que também acontece em Milão, com peças da coleção Maragogipinho. Na cidade italiana será fotografada parte da campanha da nova coleção. O editorial ainda terá registros em Paris.

Os diretores criativos da AMM só retornam ao Brasil no início de outubro, já preparando o desfile do próximo São Paulo Fashion Week, que vai ter peças de Abre Caminho, além de um segredo que está sendo guardando a sete chaves. Para dar conta da agenda, Vinicius e Patrick seguem para a Europa nesta sexta-feira (16).
 
Sobre a marca
Mãe de Vinicius Santana, Luciene Brito é artesã desde os 14 anos e sempre usou sua arte para ganhar o sustento. Com a pandemia, as vendas caíram e ela ficou quase sem clientes. Precisou voltar a morar com o filho e junto levou mais duas filhas. Com quatro pessoas em casa e quase nenhuma renda, foi preciso usar a criatividade.

Na época, Vinicius viu Rafa Kalimann aparecer no Big Brother Brasil usando um short de crochê e sugeriu à mãe fazer um parecido. Luciene fez melhor: criou sua própria versão usando seu conhecimento e técnica. Esta e outras peças foram parar no recém-criado instagram da marca e logo começaram as encomendas. Três meses depois, Vini conheceu Patrick, que já trabalhava com moda.
iI6pKg.md.jpg
Logo, o trio virou uma potência criativa, além de uma família, já que Vinicius e Patrick se apaixonaram e se casaram. Atualmente, a marca tem um time fiel de 45 crocheteiras, com idades variando entre 45 e 80 anos. “São mulheres que estavam fora do mercado de trabalho e que resgatamos. Após o processo criativo feito por nós e a elaboração das peças-piloto junto com parte da equipe, nós segmentamos a produção e cada time cuida de uma etapa”, explica Vinicius.

Dessa forma organizada, a marca cresceu, conquistou espaço na São Paulo Fashion Week, onde desfilou por duas vezes dentro do projeto Sankofa e já no line up oficial desde a última edição. Além de Rafa Kalimann, que acabou conhecendo o AMM, outros artistas já vestiram suas peças, como Camilla de Lucas, Pablo Vittar, Jorge Vercilo, Emicida, Céu, Luedje Luna, Deborah Secco e Reynaldo Gianecchini  e, mais recentemente, Ivete Sangalo, que usou um look na gravação de um especial para o Canal Bis no Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA), na Gamboa, em agosto.
 
As vendas da marca acontecem pelo site, em visitas com hora marcada no ateliê, localizado na Barra, na multimarcas Pinga, em São Paulo, através do projeto Nordestesse, e em edições do festival sazonal Pop Up Casa 97, criado por Patrick e que acontece duas vezes por mês, em Salvador. Além do AMM, os empresários querem dar visibilidade para outras marcas e fazer o público local consumir os produtores da terra. “Queremos fomentar a cena e o comércio em Salvador”, destaca Vinicius.
 

NOTAS RECENTES