Notas


24 Mar 2015

Investimento imobiliário! IPHAN e Governo do Estado discutem a reabilitação do Centro Antigo de Salvador

Investimento imobiliário! IPHAN e Governo do Estado discutem a reabilitação do Centro Antigo de Salvador O superintendente do Iphan na Bahia, Carlos Amorim, recebeu hoje pela manhã, a pedido do governador Rui Costa, o secretário estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur), Carlos Martins, o presidente da Conder, José Lúcio Machado, o presidente do IPAC, João Carlos Oliveira, e a equipe da Diretoria do Centro Antigo de Salvador (Dircas), para discutir o projeto de Fundo de Investimento Imobiliário (FII), que objetiva a reabilitação do Centro Antigo de Salvador.
 
O projeto é uma iniciativa do Governo do Estado, considerado como elemento indutor, agregador e impulsionador das ações para reabilitação do Centro Antigo de Salvador, que, segundo dados da Dircas, em 2013 tinha 1400 imóveis em ruínas, subutilizados e desocupados. A proposta busca estimular o investimento privado, além de atrair novos moradores e negócios para o local.
 
Para Carlos Amorim a ideia do fundo é excelente. “A área central de Salvador precisa de programas de gestão que se aliem a outros programas de investimentos, de forma que não só o estado possa atuar, mas sobretudo atrair a iniciativa privada, como também o morador em todas as faixas de renda”, complementou.
 
“É muito importante pensar o centro histórico como uma área viva, não como mero departamento da administração pública, seja federal, estadual ou municipal. A questão da preservação está ligada a função que o centro exerce sobre a cidade”, enfatizou Amorim. Para ele, o FII é uma proposta de revitalização que pode se transformar irreversível na medida que o fundo se alimenta dos próprios investimentos que recebe.
 
O secretário Carlos Martins, destacou a importância da reunião, porque mostra a disposição dos governos federal e estadual em trabalharem conjuntamente para ações fundamentais destinadas ao Centro Histórico de Salvador e, mais especificamente, na implementação do FII, que considera um vetor importante que dará amplitude as ações governamentais. Para Beatriz Lima, diretora do Dircas, a participação do Iphan irá impactar todo o processo, e o fundo de investimento terá um grande avanço.
 


Foto: Divulgação.