21 Sep 2021

Instituições baianas são selecionadas para receber apoio do Fundo Internacional de Ajuda da Alemanha

Redação Alô Alô Bahia

redacao@aloalobahia.com

Instituições baianas são selecionadas para receber apoio do Fundo Internacional de Ajuda da Alemanha
As instituições baianas Escola Olodum, Associação Educativa e Cultural Didá e Rede de Bibliotecas Comunitárias de Salvador foram contempladas pelo Fundo Internacional de Ajuda da Alemanha e receberão apoio financeiro para realizar ações culturais em suas comunidades. Criado em 2020, o FIAA é uma parceria entre o Goethe-Institut Salvador-Bahia e o Ministério Alemão das Relações Exteriores e tem o objetivo de reduzir os efeitos da pandemia do coronavírus em organizações culturais de diferentes países.

“O Goethe-Institut Salvador-Bahia tem muito orgulho de, juntamente com o Ministério Alemão das Relações Exteriores da Alemanha, poder contribuir com o trabalho dessas organizações. Agora, todas terão seis meses para executar seus projetos e ficaremos na torcida pelo sucesso das ações nas comunidades”, comentou a diretora do Goethe-Institut Salvador-Bahia, Friederike Moschel.


Projetos selecionados

Projeto Obirín Olodum II – transformação digital e ferramentas de remuneração:
consiste em cursos que estreitam a relação com a comunidade. Os temas abordados são Produção Audiovisual em Smartphones / Podcast –a mídia que mais cresce no mundo; Excel essencial: aplicado a rotinas administrativas; e Técnicas de Montagem de Semijoias & Bijuterias.

Estúdio e rádio web da Didá: projeto visa a implantação de estúdio na sede da entidade, no Pelourinho, onde será organizada uma rádio web feminista. Iniciativa inclui capacitação de mulheres para novas tecnologias, design, engenharia de som e comunicação.

Projeto Fortalecendo Raízes e Ganhando Asas: propõe a execução de 23 atividades culturais e uma ação estruturante que buscam, entre outros pontos, reforçar o valor da leitura dentro e fora das comunidades. Serão abordados pontos como racismo estrutural e violências de gênero contra mulheres e a comunidade LGBTQIA+.



Foto: Carolina Pereira. Siga a gente no Instagram @sitealoalobahia e no Twitter @aloalo_bahia

 

NOTAS RECENTES