😷

infectados

😔

mortes

🙂

recuperados

14 Feb 2020

Identidade cultural da Bahia inspira decoração do Aeroporto de Salvador

Identidade cultural da Bahia inspira decoração do Aeroporto de Salvador Principal porta de entrada dos turistas no estado, o Salvador Bahia Airport investiu no conceito de “sense of place” em seu projeto arquitetônico. A ideia foi fazer com que a identidade cultural da Bahia, presente na arte, na música, nas paisagens e na gastronomia, seja percebida logo no momento do desembarque.
 
Com os pilares principais, que dão estrutura à obra, revestidos de madeira, o ambiente "Praça dos Dendezeiros" é uma forte alusão ao formato da palmeira do dendê. Aliado a isso, os pufes do local remetem ao formato de um dos quitutes mais famosos da culinária baiana, o acarajé; os bancos lembram os barcos que navegam na Baía de Todos os Santos, maior baía tropical do mundo; o traço orgânico do mobiliário faz referência ainda às ondas do mar, aos tambores e às rodas das baianas; tais como as poltronas Coco e Rede.
 
Outro ambiente criado com inspiração no estado é o painel skyline situado no corredor que dá acesso ao novo píer e que remete ao famoso passeio pela Baía de Todos os Santos. O painel destaca recortes de monumentos e edificações importantes no turismo em Salvador, como o Farol da Barra, Igreja do Bonfim, Elevador Lacerda e Palácio Rio Branco. Além disso, dispõe de molduras com nichos que representam as janelas da própria baía e que foram projetados para abrigar exposições itinerantes de artistas locais, que retratam a Bahia através de fotografias e gravuras.
 
Ao todo,15 molduras abrigam obras de origem baiana ou que remetam a temas relativos ao estado. Atualmente, está em cartaz a exposição “Salvador – Traços e Olhares", de autoria do artista plástico Elano Passos e do fotógrafo Will Recarey.  Na mostra, o trabalho dos dois artistas se complementa na exposição e a mesma cena é retratada sob duas perspectivas diferentes, sempre trazendo ao espectador imagens típicas da capital baiana, como o Farol da Barra e as homenagens a Iemanjá no Rio Vermelho.