23 Jul 2020

Ex-integrantes revelam bastidores do trabalho para a FitDance; empresa rebate críticas. Entenda!

Ex-integrantes revelam bastidores do trabalho para a FitDance; empresa rebate críticas. Entenda! A semana tem sido movimentada para a empresa baiana FitDance, considerada a maior comunidade digital de dança do mundo. A terça-feira (21) foi marcada pelo anúncio da saída de três integrantes e os bastidores dessa decisão têm movimentado a web.
 
Entre os que informaram o rompimento com o grupo está o coreógrafo, professor e ex-BBB Diogo Pretto. Em sua rede social, ele deu uma longa explicação sobre o que o fez sair do FitDance. Os motivos envolvem insatisfações com as regras contratuais impostas pelo grupo, que exige exclusividade de publicidade com agenciamento próprio, além da baixa valorização dos integrantes. 

Com a repercussão das saídas, pessoas envolvidas com os bastidores do grupo reveleram que o retorno financeiro não é compatível com a exclusividade exigida e que o cachê pago aos integrantes varia de R$ 50 a R$ 100 por vídeo e R$ 150 por show. Em nota oficial divulgada à imprensa, o grupo revelou que teve ciência de críticas e ataques de ex-membros desta equipe de dançarinos.

“Lamentamos, profundamente, a postura de alguns deles que, com o final dos seus respectivos contratos, optaram por externar publicamente insatisfações, que são injustas e sem o contexto completo do histórico da relação. Existe um grande esforço e custo para manter toda a plataforma de serviços, educação continuada, benefícios e eventos para manter ativa a geração dos milhares de empregos diretos e indiretos, e todo o papel social que temos junto a comunidade.”, diz um trecho da publicação.

Ainda de acordo com a nota, os que fazem parte do time de maior visibilidade nas redes sociais, o investimento com eles já ultrapassou alguns milhões de reais em cachês, sendo que estes valores poderiam ser ainda maiores, caso todos optassem por aproveitar todas as possibilidade de receita existentes na empresa.

“Essas receitas têm, sim, valores acima da média do mercado, diferente do que está sendo propagado nas redes sociais, e os cachês podem vir de aulas, ensino nos cursos online e presenciais, workshops, pautas de geração de conteúdo educacional, shows e vídeos. Muitos conseguem aproveitar diversas das oportunidades e pautas de trabalho e outros, por opção, tem foco maior apenas nos vídeos, shows e em projetos pessoais".

Foto: Reprodução. Siga o insta @sitealoalobahia