8 May 2021

Dia das Mães: após perder loja durante alagamento, empresária se reinventa e faz sucesso com pães artesanais

Gabriela Cruz

Gabriela Cruz é jornalista, ilustradora e escreve para o Alô Alô Bahia. 

Dia das Mães: após perder loja durante alagamento, empresária se reinventa e faz sucesso com pães artesanais
Carolina Santiago é uma empreendedora nata, daquela que vê a dificuldade como principal ingrediente para se reinventar. Cearense residindo na Bahia desde 2012, viu sua loja de roupas ser parcialmente destruída em 2019 por um alagamento durante uma forte chuva que caiu em Salvador. O prejuízo foi imenso, mas ela não desistiu de sonhar. No ano seguinte, quando a pandemia mudou o mundo e ela se viu em casa, afastada de suas funções como servidora pública do Estado, decidiu criar um negócio que tem mudado sua vida. “Após obter sucesso em algumas aventuras na cozinha, resolvi comercializar meus pães, dando início assim à Carola Panettiere. Hoje atuamos no mercado fornecendo, além de nossos pães, cestas de café da manhã e geleias artesanais”, conta.

Para chegar a esse formato de negócio não foi tão simples nem do dia para a noite. “Atuei no ramo da moda até 2019, quando em abril, na primeira forte chuva ocorrida em Salvador, minha loja foi alagada. Prejuízos incalculáveis foram acarretados e desde lá busquei maneiras de me reerguer. A Carola veio como a oportunidade de mudança deste cenário e eu a abracei com unhas e dentes. Dediquei a partir de então todo o meu tempo, amor e força, como também abdiquei de várias outras coisas para que este novo projeto tivesse o sucesso tão almejado”, relembra a empresária. “A verdade é que empreender, mesmo com todas as dificuldades e obstáculos, é uma grande paixão”, acredita.

Sobre o sucesso de seu novo negócio em um período tão difícil, Carolina se sente grata. “Sinto-me extremamente agraciada quando, em meio a uma pandemia onde tantas pessoas foram financeiramente afetadas e enquanto tantas portas se fecharam, eu pude me lançar neste setor, conquistando um espaço hoje tão reconhecido e gratificante”, afirma.

Para manter a produção em dia e atender a clientela, que só faz crescer, Carolina tem passado muitas noites em claro e períodos de exaustão, principalmente em datas especiais, quando as encomendas aumentam, “porém o sentimento de gratidão sobrepõe-se. Falo sempre que não entregamos apenas pães, mas sensações, sentimentos. É amor embalado e entregue quentinho! A confirmação disto é hoje estar aqui, concedendo esta entrevista. Foram meus clientes que aqui me colocaram”, relata a empreendedora, que se emocionou com a campanha para o Dia das Mães feita pelo Alô Alô Bahia em suas redes sociais. “Emocionei-me por diversas vezes enquanto lia cada marcação no post, acompanhadas de lindos feedbacks. E assim é a minha rotina com cada um deles, uma troca diária de afeto, alegria e fidelidade. Ouvir que meus pães são afagos na alma em tempos tão difíceis, faz tudo valer a pena!”, diz.

Além do papel de cozinheira e empresária, Carolina desempenha um outro muito mais importante: o de mãe de Sofia, de 7 anos. É na pequena que ela encontra a garra necessária para superar os desafios e empreender. “O que posso garantir, e que todos a minha volta podem confirmar, é que quando ela chegou eu floresci, desabrochei. Ela é a inspiração que transforma tudo em amor, mesmo os dias mais difíceis”, se declara. “Levanto e a primeira voz que escuto na minha mente é a dela, mesmo enquanto ela ainda dorme. Ela divide comigo seus sonhos, que consequentemente tornaram-se meus, então corro e busco incansavelmente alcançá-los”.
carola
7b395128-23b0-440b-8ed2-cb12e63ab794
@carolapanettiere
 
Fotos: Elias Dantas/ Alô Alô Bahia. Siga o insta @sitealoalobahia.

NOTAS RECENTES