Notas


08 Out 2019

Deputado quer proibir fabricação, venda e uso de talheres plásticos na Bahia

Luan Santos

Deputado quer proibir fabricação, venda e uso de talheres plásticos na Bahia Os dias dos talheres plásticos podem estar contados na Bahia. Isso porque o deputado Marcell Moraes (PSDB) enviou um projeto de lei para a Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) para proibir a fabricação, venda, comércio e utilização do utensílio em estabelecimentos comerciais do estado. Em Salvador, a vereadora Marcelle Moraes, irmã de Marcell, já havia apresentado um projeto parecido na Câmara Municipal.

A medida, caso aprovada, atingiria supermercados, armarinhos, lojas de conveniência e estabelecimentos similares, além de também proibir o uso dos talheres plásticos em bares, restaurantes, quiosques, hotéis e outros. O parlamentar sugere que todos os talheres plásticos disponíveis sejam substituídos por materiais biodegradáveis em até seis meses após a publicação da lei aprovada. Caso algum estabelecimento venha a desobedecer a medida, o deputado definiu a multa de R$ 5 mil. Na reincidência o valor sobe para R$ 10 mil. 

"Analisando a composição, as matérias-primas dos talheres plásticos não são biodegradáveis (polipropileno e poliestireno) e, consequentemente, podem levar anos para decomposição. A quantidade de plásticos reciclados hoje é muito pequena em comparativo com sua produção, fabricação e comercialização. É inconteste que se não houver o impedimento na fabricação de plásticos não recicláveis, o uso e descarte desenfreado permanecerão agredindo o meio ambiente de forma a torná-lo inabitável", escreveu o deputado na justificativa do projeto.

Foto: Reprodução. Siga o insta @sitealoalobahia