De passagem por Salvador, cocriador do Razões para Acreditar revela os planos do grupo para 2022

Gabriela Cruz é jornalista, ilustradora e escreve para o Alô Alô Bahia. 

Depois de passar o Natal com a família em Salvador e o Réveillon em Boipeba, o empresário baiano Marcelo Martins voltou ao estado para mais alguns dias de folga, antes de retornar à Belo Horizonte (MG), onde mora. “Vim visitar meus pais, recarregar as baterias e tomar o melhor banho de mar no Porto da Barra de manhã  cedo”, contou ao Alô Alô Bahia o cofundador do portal Razões para Acreditar - maior veículo de mídia positiva do país -, da Voaa (a vaquinha do Razões) e do Studio Pollen, produtora de áudio visual.

Mesmo com o tempo curto, Marcelo colocou vários destinos no roteiro. “Conhecer o Museu Cidade da Música da Bahia, os restaurantes Ó Paí Ó e Ori, tomar banho de mar e ver o pôr do sol na Barra”, contou. Na pauta também tem trabalho: “Vim conhecer a história do senhor Marcos, baiano que perdeu os braços com uma descarga elétrica de 32 mil volts e para quem estamos com uma campanha de arrecadação aberta na Voaa”, completou o empresário. Marcelo definiu como “importante” o ano 2021 para o Razões.

A empresa teve um crescimento de 88% em relação à 2020, firmou parcerias com marcas como Stone, OLX, Ambev, Samsung e Mc Donalds, bateu a marca de 4.1 milhões de seguidores no Instagram “com alto engajamento e alcance” e teve um dos seus projetos de conteúdo - "Se Fosse no Brasil" - veiculado na Times Square, em Nova York. “Já a Voaa cresceu 30% e transformou a vida de centenas de pessoas através de suas campanhas”, afirmou.  

O empresário também antecipou para quais os planos profissionais para 2022: “O Grupo Razões, composto pelo Razões para Acreditar, Voaa e Studio Pollen, lançará uma plataforma inovadora em educação com impacto social direto oferecendo conhecimento e oportunidades para quem quer ensinar e aprender".

Leia mais notícias na aba Notas.

Fotos: divulgação. Também estamos no Instagram (@sitealoalobahia), Twitter (@aloalo_bahia) e Google Notícias.
 

NOTAS RECENTES