Comcar cria comissão para fazer projeto sobre mudança do Carnaval para a Boca do Rio

Com informações do Jornal CORREIO

O Conselho do Carnaval (Comcar) decidiu em reunião nesta terça-feira (26) que vai elaborar um projeto mais detalhado sobre a possível mudança na folia baiana, com a transferência dos trios elétricos da Barra para a região da orla da Boca do Rio. O projeto será entregue ao prefeito Bruno Reis até agosto e caberá a ele tomar uma decisão sobre o tema. Existe a possibilidade da mudança acontecer já no Carnaval de 2023. 

"(Decidimos) pela criação de uma comissão envolvendo a mesa diretora do Comcar e envolvendo técnicos das áreas que mais atuam no Carnaval. A Saltur, técnicos da prefeitura ligados à mobilidade, saúde, segurança, para dentro do prazo mais rápido possível apresentarmos ao prefeito Bruno Reis um projeto para o Carnaval na orla de Salvador. A gente estabeleceu aqui um tempo limite de até o final de agosto esse projeto estar na mão do prefeito", explicou Joaquim Nery, presidente do conselho.

Segundo Nery, o projeto vai mostrar uma alternativa para o Carnaval e todos os membros do conselho entendem que há muitos aspectos positivos na mudança, mas o assunto ainda deve ser analisado mais detalhadamente. "A grande discussão hoje está com relação ao timing, se existe tempo suficiente para a gente fazer uma mudança em 2023 ou não", acrescentou.

Mesmo assim, Nery não cravou que o projeto vai sugerir a alteração. "Precisa ser apresentado. Quando você for se debruçar no projeto, você vai ver todas as soluções que serão necessárias de segurança, mobilidade. E quando esses técnicos se debruçarem sobre isso, podem chegar à conclusão de que é positiva a mudança ou não. Aí você vai apresentar ao prefeito com mais qualidade, dando condição de ele tomar a decisão", afirmou.

O projeto deve contemplar o desenho do circuito, soluções de mobilidade, de segurança e de saúde. "E sobretudo qual impacto que isso vai ter junto à opinião pública. De que forma a gente vai divulgar isso positivamente para que o folião compre a ideia e vá pro Carnaval com mais vontade ainda", diz.

O Carnaval da Barra deve continuar em outro formato, sem os grandes trios, e com mais blocos de sopro, percussão e fanfarras, caso se decida pela alteração. Já o circuito do Campo Grande deve ser ainda mais revitalizado, com a prefeitura se comprometendo a fazer mais investimentos para que ela cresça.

Atualmente, o desenho do futuro novo circuito é do atual Centro de Convenções até a terceira ponte em Patamares, mas ainda não há definição se o sentido será Itapuã ou o contrário. Tudo isso deve ser analisado pela comissão.

Nery diz que o conselho se reuniu com moradores da Barra no último dia 4, com a presença de várias associações que representam também comerciantes da região, e agora vai ampliar para fazer reuniões com moradores de Ondina e da Boca do Rio. A percepção geral dos soteropolitanos também está sendo monitorada acompanhando pela imprensa, diz.

Questionado se seria possível, a partir de uma decisão em agosto, fazer essa mudança já no ano que vem, Nery diz que estruturalmente, sim. "A gente entende que os órgãos públicos têm tempo suficiente para se estruturar para isso. Temos que ouvir ainda a PM, que não foi ouvida com detalhe, e as secretarias de saúde. Mas a principio a gente acha que sim. O grande desafio é fazer a mudança no desejo do folião. A gente não só tem que criar a estrutura como uma ampla campanha de incentivo ao Carnaval, para que o folião entenda que uma mudança dessa é positiva para ele".
 
Saltur

Para o presidente da Saltur a reunião de hoje foi muito importante. “No sentido de alinhar com os membros do conselho, não só dar continuidade ao trabalhos para a conclusão do projeto de fortalecimento do carnaval de 2023, que inclui a questão de um novo circuito, mas, também, quanto a revitalização do circuito do Campo Grande, por parte não só do poder público que já vem investindo ao longo dos últimos anos, mas também pelos grandes blocos, que na sua grande maioria, só desfilam no circuito da orla. É preciso que todos contribuam para a revitalização do Carnaval da região”, reforça Isaac Edington, presidente da Saltur.

Leia mais notícias na aba Notas

Foto: Acervo Secom Salvador. Siga o insta @sitealoalobahia.

NOTAS RECENTES