Cientista que primeiro detectou zika no Brasil deve ser homenageado com título de cidadão baiano

Jornalista, repórter, assessor e consultor de comunicação.

O médico infectologista, professor universitário e cientista Antonio Carlos de Albuquerque Bandeira deve ser homenageado com o título de cidadão baiano entregue pela Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA). Natural do Rio de Janeiro, ele descobriu que o vírus da zika tinha chegado ao Brasil, em 2015, em trabalho ao lado dos virologistas Gubio Soares Santos e Silvia Inês Sardi.

Médico formado pela Universidade Federal da Bahia, fez Residência Médica em Infectologia em São Paulo, especialista na área de Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, cursou Mestrado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e cursa Doutorado pela Fiocruz-Bahia.

Atualmente, ele trabalha também no combate à pandemia da covid-19. Segundo o deputado estadual Marquinho Viana (PSB), autor da proposta, a homenagem se deve “em oportuno reconhecimento a suas contribuições pelos serviços prestados à Bahia e ao Brasil, como médico comprometido com a luta pela vida humana, por toda a competência, dedicação e amor à medicina e a causa pública, inclusive disseminando conhecimentos entre os profissionais de saúde”.

Foto: Divulgação. Siga o insta @sitealoalobahia.

NOTAS RECENTES