Ceramista centenária recebe homenagem no Festival de Saveiros de São Félix

José Mion é jornalista, assessor de imprensa e escreve para o Alô Alô Bahia.

Ricardina Pereira da Silva, a Dona Cadu, será homenageada durante o Festival de Saveiros – I Festa Náutica do Vale do Paraguaçu, que acontecerá de 27 a 29 de maio, em São Félix, no Recôncavo baiano.
 
Aos 102 anos, a ilustre filha da cidade, que não pôde celebrar seu centenário em 2020, como previsto, ganhará homenagem da Câmara dos Vereadores no primeiro dia do festival, no dia 27, às 10h. No mesmo dia, às 20h, a importante ceramista brasileira ainda provará que é uma excelente sambadeira, no comando da roda de samba do grupo Filhos de Dona Cadu.
 
O Festival de Saveiros tem como proposta resgatar a memória e preservar este tipo de embarcação, valorizando a sua salvaguarda como patrimônio baiano.
 
XqGpAG.md.jpg
Relação com a cerâmica
 
Dona Cadu descobriu o universo da cerâmica aos 10 anos, observando uma vizinha, que a ajudou nos primeiros passos. Em poucos dias, a ceramista já fazia panelas melhores que a "professora" e viu ali uma fonte de renda para toda a vida. Com a cerâmica, criou seus 10 filhos, dois biológicos e oito adotados. Contou, por muito tempo, com a ajuda do marido, que era pescador e já faleceu. Hoje, tem também três netas e dois bisnetos e já participou de filmes e documentários, tendo recebido diversas menções honrosas de escolas, eventos e grupos culturais. É ainda tema de livro, teses e inspiração para ceramistas e artesãos.
 
Fotos: Nilton Souza e Márcio Soares. Também estamos no Instagram (@sitealoalobahia), Twitter (@Aloalo_Bahia) e Google Notícias.

NOTAS RECENTES