Notas


25 Ago 2019

Casa Geyer, no Rio de Janeiro, será inaugurada como museu em 2022

 Casa Geyer, no Rio de Janeiro, será inaugurada como museu em 2022 Pode até ter no país algo parecido com a Casa Geyer – igual não tem. A maior coleção de obras de arte e antiguidades sobre a História do Brasil está no imóvel, localizado aos pés do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. A casa, que pertenceu ao casal Maria Cecília e Paulo Geyer, será transformada em museu, devendo ser aberta em 2022. 
 Frank Geyer Abubakir e a filha Maria Cecília em uma foto na casa, há mais de 10 anos.

Para o projeto sair do papel, familiares do casal Geyer tiveram que interferir. É o caso de Flávia e Frank Geyer Abubakir que criaram, recentemente, a associação Amigos da Casa Geyer. “Me encarreguei de realizar o primeiro aporte para que a população do Rio tenha acesso a este acervo no mais curto espaço de tempo possível”, nos disse Frank. O empresário, radicado em Salvador, é neto de Maria Cecília e Paulo e morou na residência durante uma década – seu quarto era onde aparece duas janelas superiores.

Um dos cômodos da Casa Geyer. 

A Casa Geyer está em um terreno de 14 mil m2 e abriga um acervo de quase 5 mil obras de arte. A coleção avaliada em cerca de meio bilhão de reais inclui, além de um conjunto de iconografia do Brasil do século XIX, obras de Rugendas, Nicolas-AntoineTaunay, August Muller e Thomas Ender. A propriedade também possui um outro detalhe especial: o Rio Carioca passa por seus jardins, tal qual passa pela Casa Roberto Marinho, ambas no Cosme Velho.

Fotos: Divulgação. Siga o insta @sitealoalobahia.