Carnaval de rua de São Paulo já tem 28 desfiles cancelados

José Mion é jornalista, assessor de imprensa e escreve para o Alô Alô Bahia.

No mesmo dia em que o Governo da Bahia oficializou a não realização do Carnaval de rua no estado, nesta quinta-feira (23), São Paulo publicou no Diário Oficial uma lista de 24 blocos que já cancelaram a participação na folia da cidade em 2022. Cortejos de artistas e produtores populares, como Pipoca da Rainha (Daniela Mercury), Bloco das Gloriosas (Gloria Groove), Bloco do Abrava (Tiago Abravanel) e Bloco do Kondzilla (com artistas de funk) estão entre os citados.
 

Na capital paulista, uma decisão oficial sobre a festa ano que vem ainda não foi tomada, mas o avanço da variante Ômicron e os surtos de gripe têm aumentado a incerteza em torno da festa. A expectativa é de que seja um veredicto seja anunciado até o fim do mês.
 

Com a lista anunciada hoje, os cancelamentos de blocos em São Paulo somam 28 desfiles. Segundo o regulamento do Carnaval de rua, o cancelamento sem ônus para as agremiações é permitido com até 30 dias de antecedência. Ao todo, a cidade está com 524 cortejos autorizados, inclusive novas confirmações como o Navio Pirata, do grupo BaianaSystem, os tradicionais Acadêmicos do Baixo Augusta e Galo da Madrugada, Monobloco e outros.
 

Na capital paulista, a festa está em fase de organização e planejamento pela Prefeitura, que anunciou a uma subsidiária da Ambev como patrocinadora oficial. Sendo mantido, o Carnaval em São Paulo terá programação de oito dias: 19 e 20 de fevereiro (pré-carnaval), 26, 27, 28 de fevereiro e 1º de março (Carnaval) e 5 e 6 de março (pós-carnaval).

Leia mais notícias na aba Notas

Foto: Shutterstock.  Siga o insta @sitelaoalobahia.
 

NOTAS RECENTES