17 Mar 2021

Autora de ‘Amor de Mãe’, Manuela Dias vai criar centro cultural no Santo Antônio Além do Carmo

Autora de ‘Amor de Mãe’, Manuela Dias vai criar centro cultural no Santo Antônio Além do Carmo
Enquanto define os destinos finais de seus cativantes personagens em ‘Amor de Mãe’, novela que estreou na segunda-feira (15) sua segunda e derradeira fase, após uma longa pausa motivada pela pandemia, a autora Manuela Dias já faz planos para breve, quando voltar a Salvador para aproveitar merecidas férias.

Tudo indica que o retorno não servirá apenas para descanso, já que planeja agitar a cena cultural de sua terra natal, como revelou em entrevistas recentes ao Correio* e ao Bahia Notícias.

Jornalista formada pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), a soteropolitana contou que se juntou a dois amigos, os empresários Marconi Patterson e Angela Castanheira, para comprar um imóvel no Santo Antônio Além do Carmo com o objetivo de fazer um centro cultural. (Ainda não se sabe se Regina Casé, uma das protagonistas de ‘Amor de Mãe’ e que tem uma casa no bairro do Centro Histórico, entrará na jogada).

A ideia é ter um espaço que abrigue teatro, galeria de arte, bistrô, sala de leitura com cursos rápidos, além de residência artística e gastronômica.

Ao Bahia Notícias, ela explicou que o conceito ainda está sendo ajustado, mas a ideia é ter um sistema de ocupação em todos os espaços. 

“A Bahia tem uma identidade cultural forte e uma clara vocação cosmopolita, nós queremos fomentar esse diálogo artístico de Salvador com centros e movimentos culturais do mundo, sem perder nossa maior referência que é a cultura baiana, claro”, destacou a autora.

No bate-papo com o Correio*, ela falou sobre seu intuito de fortalecer a imagem da Bahia como um dos mais importantes polos de produção artística e de cultura popular do país, tendo no horizonte a própria Globo como um disseminador das atividades.

“A cultura popular da Bahia sempre se manteve viva e hoje ela, ao meu ver, se conecta com algumas narrativas globais ligadas à cultura diaspórica da África. Acho que a gente está chegando no momento de integração da cultura da Bahia com essas narrativas globais que eu acredito que um tempo atrás não era possível, por não existirem essas narrativas globais com tanta força”, disse.

Fotos: Estevam Avelar/TV Globo. Siga a gente no Instagram @sitealoalobahia e no Twitter @aloalo_bahia