6 Sep 2021

Aulas de Kangoo Jump viram moda na Orla de Salvador

via CORREIO.

Com informações do Jornal CORREIO

Aulas de Kangoo Jump viram moda na Orla de Salvador
Certamente, alguém já deve ter te falado um sonoro "dê seus pulos" em alusão à necessidade de resolver alguma situação. Praticantes do Kangoo Jump acham a expressão bastante oportuna e, de pulo em pulo, podem queimar de 800 a 1000 calorias por hora de aula. E você já ouviu falar em Kangoo Jump? 

A modalidade vem ganhando adeptos em Salvador, com instrutores registrando mais de 120 alunas, principalmente, já que o exercício praticado com uma espécie de patins com molas chama muita atenção do público feminino. No entanto, a prática não é voltada somente para mulheres, afinal saúde não escolhe sexualidade. Com o Kangoo, é possível melhorar o condicionamento físico, aumentar coordenação motora e equilíbrio, diminuir o estresse e ajudar na recuperação para quem pratica esportes de alta intensidade já que os curiosos calçados reduzem em até 80% o impacto da atividade em relação ao esforço que seria feito com um tênis, por exemplo.

O educador físico Wiston Adan, 46, dá aula de Kangoo em sua academia e em condomínios há 11 anos. Ele conta que o interesse explodiu quando passou a fazer aulas na rua e confessa ter perdido a conta de quantos alunos tem sob sua tutela. Apesar do valor do equipamento ser bem caro, chegando até a R$ 3 mil, as aulas são acessíveis.

Adan dá aulas no Jardim de Alah às quartas, sextas e domingos, a partir das 7h. A aula tem 1h de duração e custa R$ 20 para quem não tem o equipamento e R$ 15 para quem tem o próprio Kangoo. O professor ainda oferece pacotes custando R$ 140 (com aluguel dos sapatos) e R$ 100 (com o próprio).

"Essa questão da redução do impacto é fundamental e acho muito bacana. Já tive alunas fazendo aula com o dedo fraturado, eu mesmo já fiz aulas que com tênis não conseguia de jeito nenhum. E olhe que meu ritmo é alto. Minha aula é com exigência lá em cima e garanto que queima até 1000 calorias", afirma.

 Os movimentos que o Kangoo propõe são bem dançantes, as aulas costumam ser animadissímas e realmente aberta para todos os públicos. Em Piatã, a instrutora Laís Tourinho dá aula para alunas que vão dos 61 anos até figurinhas como Ana Louise, de 8.

Ana chama atenção: pratica o Kangoo desde os 6 anos e já tem todos os macetes, tanto que até antecipa movimentos da pró Laís. "Eu gosto de praticar porque gosto muito de dançar. É divertido demais", conta a pequena mascote da Tribo Kangoozeira, que se intitula assistente da pró Laís.

"O Kangoo tem 80% de impacto reduzido no equipamento. É o único no mundo que absorve tanto impacto. Ajuda no sistema linfático, ou seja ajuda a reduzir celulite e é ótimo para fazer cardio. Tenho algumas alunas que chegam aqui com caso de depressão  forte e ouço relatos que o kangoo tem ajudado a sair desse estágio", afirma Laís.

 A professora explica que as únicas restrições para a prática do Kangoo Jump são labirintite não-tratada e gravidez. Ela dá aula em Piatã, Jardim dos Namorados e Itaigara. Quem utiliza o equipamento da instrutora paga R$ 35 por aula, R$ 110 num pacote por 4 aulas e R$ 160 por mês. Quem tem o próprio paga R$ 25 por aula avulsa, R$ 60 por 4 aulas ou R$ 110 por todo o mês. (por Vinicius Nascimento, via CORREIO).

Clique aqui e leia a matéria completa.
 
Foto: Arisson Marinho/CORREIO. Siga o insta @sitealoalobahia.

NOTAS RECENTES