Após 30 anos, Banda Mel retorna de hiato com músicas clássicas e emoção dos fãs

Com informações do Correio24Horas

"Essa é a noite da minha vida, é o meu sonho de criança se tornando realidade". A responsável pelo relato é a cearense Samia Pinheiro, de 42 anos, que esperou três décadas pela volta da Banda Mel e pôde, enfim, ver o sonho se materializar quando Márcia Short e Robson Morais abriram o desfile de retorno do grupo na quarta noite de Carnaval em 2024.

Clique aqui e participe do canal do Alô Alô Bahia no WhatsApp

Antes da folia começar, o cenário na Barra era de muitos espaços vazios. Quem não seguiu com o Trio do Pizeiro, esperava para acompanhar outros cortejos. Mas entre os poucos que estavam na espera da Banda Mel, Samia Pinheiro foi a estrela da noite.

Nascida em Crato, no Ceará e moradora de Salvador há 15 anos, Samia parou ao lado do trio enquanto a produção resolvia problemas técnicos no veículo e gritava para quem estivesse em cima do trio que "aquele era o seu sonho".

"Eu vi Banda Mel quando tinha 12 anos, em 1993, quando eles foram para uma exposição no Ceará. Eu fui e sempre gostei da banda, mas nunca imaginei conseguir ver de novo um show. E quando eu soube que ia ter de novo hoje, eu parei a vida toda pra vir hoje", disse, em prantos, acompanhada pela mulher Fábia Teles, de 43 anos.

Quando o desfile começou, a emoção tomou conta mais uma vez da cearense, que ajoelhou e gritou diversas vezes que o sonho estava se tornando realidade.

Junto do choro que esperou 30 anos para cessar, mais pessoas apareciam para preencher os espaços vazios no local. Em pouco tempo, já era possível ver uma multidão de pessoas cantando Baianidade Nagô, Prefixo de Verão, Crença e Fé, além de Faraó, de Margareth Menezes.

samia e a amiga fizeram questao de acompanhar a banda mel 2011271 article
"Desde que eu sei que o mundo é mundo eu sei que Deus preparou para esse momento aqui e eu estou entregue, eu estou totalmente entregue", completou.

Enquanto o show acontecia, até quem não foi para a Barra ver a Banda Mel se juntou aos fãs fiéis, formando um coro que levou Salvador de volta aos anos 90.

Nem mesmo quando a chuva caiu, a energia dos foliões diminuiu. E Samia também não se abalou e continuava aproveitando o sonho, ao lado da mulher, e com o rosto molhado com lágrimas de realização.


* Publicado por N.R. Texto por Alan Pinheiro, do Jornal Correio* Fotos: Edgar de Souza/CORREIO e Alan Pinheiro.

Leia mais notícias na aba Notas. Acompanhe o Alô Alô Bahia no TikTok. Siga o Alô Alô Bahia no Google News e receba alertas de seus assuntos favoritos. Siga o Insta @sitealoalobahia, o X (antigo Twitter) @AloAlo_Bahia e o Threads @sitealoalobahia.
 

NOTAS RECENTES