Alô Alô Rússia

por Cacao Romanov
 
Privet, privet!
Em razão de um breve problema de saúde estivemos afastados da coluna por 48 horas. Já recuperados, vamos recapitular as quartas-de-final, a ascensão francesa, o atropelamento brasileiro, as razões da derrota canarinho, o Papa sendo superlegal e o fica Tite!
 
França avança às semi-finais
Cavani foi a ausência decisiva na partida em que a França derrotou o Uruguai por 2x0. Faltaram jogadas de ataque e a falta do craque liberou os alas franceses para pressionarem a boa defesa uruguaia. O jogo já estava muito difícil quando os franceses venciam por 1x0, mas se tornou bem pior quando o experiente goleiro Muslera tomou o maior frango da Copa da Rússia. A partida se encerrou ali. O Uruguai já não teria forças para reagir antes do fim. Pogbá dominou o meio-campo, Lloris fez uma defesa decisiva e Griezmann teve boa atuação. M’Bappé, superestimado, fez umas tantas firulas mas foi muito bem marcado e também foi pivô de uma confusão em campo que resultou num cartão amarelo por simulação. Despede-se o técnico Oscar Tabárez, maior nome do futebol uruguaio.  E a França, como apontamos em nossas primeiras colunas, resta como o último favorito a avançar.
 
Diabos Vermelhos derrotam o Brasil
A Bélgica fez jus a fama de sua geração especial e, com grandes atuações de Courtois, Lukako e De Bruyne derrotou o Brasil por 2x1. O jogo foi muito equilibrado, mas a Bélgica teve mais sorte. Mais uma vez o VAR não funcionou para a Canarinho – Gabriel Jesus sofreu um pênalti que podia ser claramente identificado pelos vários árbitros de vídeo. A seleção brasileira até agora foi a única visivelmente prejudicada pelos juízes. Neymar jogou bem mas sem o brilho que se exige de quem quer ser o melhor do mundo. Philippe Coutinho voltou a ter uma atuação abaixo do esperado. Mas o que o Brasil sentiu de verdade foi a ausência de Casemiro, o jogador mais importante para o time de Tite. Na sua falta, a defesa ficou descoberta e sofreu 2 gols e o ataque perdeu a profundidade de seus passes mais longos. Fernandinho, que o substituiu, teve a má sorte de fazer um gol contra e falhar na marcação de Lukako no contra-ataque do segundo gol belga. De Gabriel Jesus fica a esperança que ele amadureça e que tenha mais sorte – não existe ganhar uma Copa em que o camisa 9 brasileiro não marca gols. O Tite caiu na armadilha do técnico Roberto Martinez  que veio bem fechado e demorou para fazer as mudanças táticas que o Brasil precisava. Insistir em Jesus e manter o Marcelo baleado, fiel a sua filosofia de usar seus homens de fé, foi um erro que custou caro. Alisson provou que não é inteiramente confiável. Vimos vários goleiros fazerem milagres nessa Copa, o nosso não fez. Assim é que jogamos bem, mas não o bastante para sermos campeões. Neymar tem mais um ciclo de 4 anos para tentar ser campeão mundial – deve ser o seu último.
 
God Save The Queen 2
A força área da Rainha funcionou muito bem, e com 2 gols de cabeça a Inglaterra despachou a Suécia por 2x0. O time de sua majestade sobrou em campo. O ataque foi infernal, mas a defesa continua aberta e com grandes falhas no meio-campo – mais uma vez o goleiro Pickford foi o melhor jogador e fez milagres que garantiram o placar que levou a Inglaterra à loucura.
 
Emoção total em Sochi
Croácia e Rússia fizeram o jogo mais emocionante da Copa até agora. O time russo bem armado e com grande força física jogou muito, com destaque para a grande atuação do brasileiro, naturalizado russo, Mário Fernandes e o entusiasmo da torcida comandada pelo treinador Cherchesov. A Croácia, que beirou a exaustão física, foi brilhantemente liderada por Módric, o melhor em campo, Rakitic e Mandzukic. No tempo normal 1x1. Na prorrogação mais 2 gols e no final 2x2. Nos pênaltis prevaleceu a melhor sorte e a experiência do goleiro Subacic e a Croácia avançou às semi-finais com 4x3.
 
Do svidaniya

Notícias extraordinárias. 1. A CBF convidou Tite a permanecer a frente da gloriosa seleção canarinho – ele pediu tempo para pensar e conversar com a família. Sem nenhuma proposta importante na Europa, ele deve aceitar. 2. O Papa Francisco, que ama futebol, apesar de argentino, foi superlegal com os brasileiros na missa de domingo na Praça de São Pedro, no Vaticano, e, de improviso, Sua Santidade consolou os presentes: “Coragem! Haverá outra oportunidade”. Então, que venha o Catar 2022.

 Fotos: Reprodução. Siga o insta @sitealoalobahia.
 

NOTAS RECENTES