Afinação de Juliette rende debate acalorado de famosos nas redes sociais

Gabriela Cruz é jornalista, ilustradora e escreve para o Alô Alô Bahia. 

Em tempos de distanciamento social, o povo trocou o calor da fogueira junina por uma discussão acalorada no Twitter mesmo. O tema da polêmica que movimentou a rede social nesta quinta-feira (24) foi a afinação de Juliette nas lives que tem participado. Afinal, a vencedora do BBB 21 sabe ou não cantar? E isso importa? 

O apresentador do Caio Braz, do GNT, publicou uma série de tweets questionando a presença de Juliette cantando nos eventos on-line. E isso levantou uma discussão tão chamativa quanto a guerra de espadas de Cruz da Almas nos tempos antigos, afinal ele foi mexer com um fandom mais aguerrido que o do BTS: os Cactos. 

Para quem está fora do debate, uma contextualização: Juliette foi convidada e participou de lives com Gilberto Gil, Wesley Safadão, Israel & Rodolffo, Alceu Valença e Elba Ramalho - cantando.

Mesmo dizendo que ama Juliette e sempre torceu por ela no BBB, Caio acha que "pra dividir microfone com Gil e Elba a responsabilidade é grande" e que a advogada deveria estudar mais antes de aceitar convites para cantar. E isso foi o que mais irritou os fãs dela. Teve gente que retrucou o apresentador, dizendo que ele só queria "ganhar visibilidade". 

A polêmica foi parar em Maria Gadú, que saiu em defesa de Juliette em outra rede social. A cantora defendeu a campeã do BBB 21: "Discordo. O mercado inteiro é assim. Ou vamos dizer que todo mundo que ocupa lugares é extremamente talentoso, coerente, estudado e ético? Ela tá colhendo e aproveitando o que o carisma dela trouxe, e isso é sim, legítimo. Ninguém tira lugar de ninguém. Se for por essa conta, vamos ter que rever muita coisa. Tá trazendo alegria para as pessoas e isso é de grande valia num momento como esse", disse a artista.

"Tuas críticas caem exatamente sobre ela. Críticas que mexem com a saúde mental de quem lê. Você ler algo assim sobre você não é legal, né? Vamos criticar o sistema? Bora. Porque ele tem sido assim muitas vezes. Parada gay sem trans homem, poucas sapas, antirracismo sem indígenas e muito a dizer. Agora criticar diretamente alguém, eu acho feio", finalizou Maria Gadú.

Pivô do tema em questão, Juliette não se pronunciou até o fechamento desta nota. No lugar de entrar na polêmica, postou um vídeo em que enaltece os grandes da Paraíba, sua terra natal, e divulga uma playlist no Spotify divulgando estesr artistas. Para quem quiser saber: nesse post, Juliette não canta, mas narra lindamente as qualidades dos seus. 

Foto: Reprodução. Siga a gente no Instagram @sitealoalobahia e no Twitter @aloalo_bahia
 

NOTAS RECENTES