25 Aug 2019

A falta de interesse dos brasileiros pela Copa América

A falta de interesse dos brasileiros pela Copa América Uma das indústrias mais lucrativas atualmente é a indústria esportiva. Modalidades, como futebol, tênis e vôlei bem como as favoritas específicas de cada país, como beisebol, basquete e outros, são seguidas por pessoas de todo o mundo. As pessoas sempre estão dispostas a gastar dinheiro para assistir a eventos esportivos. Grandes eventos como as Olimpíadas ou a Copa do Mundo da FIFA são anunciados e promovidos em várias plataformas para garantir que os espectadores participem dos eventos. O marketing esportivo é realizado em uma variedade de programas, incluindo outdoors, placas dentro do estádio, publicidade televisiva, publicidade impressa e mídias sociais, garantindo que haverá amplo interesse nesses eventos.
 
As cidades e os países que abrigam grandes eventos esportivos se beneficiam muito com o marketing esportivo. O evento é frequentemente anunciado com ênfase no país ou cidade que o hospeda, assim como as Olimpíadas. A cidade ou país recebe uma receita direta por causa de impostos. Além disso, um grande evento esportivo, como uma Copa do Mundo, leva a um surto de turismo. Todos aqueles que são fãs do esporte, de uma equipe ou um atleta em particular costumam viajar para esse local em particular para ver o evento pessoalmente. Se o evento for bem promovido, isso vai garantir uma boa receita da indústria do turismo.
 
O último evento esportivo de grande porte realizado no Brasil foi a Copa América e o maior destaque deste campeonato, foram os estádios quase vazios na maioria dos jogos, principalmente na primeira fase da competição. Os países da América do Sul, especialmente o brasil, tem vivido momentos conturbados na economia, com uma recessão em estado crescente. Este fato talvez explique a falta de interesse pelos jogos da Copa América, já que os ingressos cobrados foram bastante caros para um país que tem atualmente, milhões de desempregados. O fato é que de nada adianta ter uma bela estratégia de marketing e uma boa divulgação, se este mesmo evento não for acessível à grande parte da população, se for um evento "elitizado", como foi a Copa América de 2019 no Brasil.
 
Como justificativa pelos seus preços, o Comitê da Organização da Copa América alegou que a categorização dos estádios seguiu modelos de outros grandes eventos e que foram estabelecidos os valores dos ingressos como 10% superiores à Copa América do Chile em 2015 e 30% inferior à Copa do Mundo de 2014. Isto é verdade se forem considerados os reajustes pela inflação nos últimos cinco anos depois do Mundial de 2014. É fato que o Comitê da Copa América seguiu a regra do padrão Fifa, incluindo tantos bilhetes caros no lote. Entretanto, o público visto nos estádios brasileiros na Copa América 2019 foi muito inferior ao da Copa do Mundo. Mas para os organizadores do evento e para a Conmebol, o mais importante não era ter estádios lotados, mas sim, uma boa renda que por sinal foi altíssima se comparada à evasão do público nos estádios.


Foto: Reprodução. Siga o insta @sitealoalobahia.