😷

infectados

😔

mortes

🙂

recuperados

17 Fev 2020

Verão de clássicos e novidades no francês mais querido da Bahia

A vista icônica para a Baía de Todos os Santos tem sido, há quase 57 anos, o principal cenário do Chez Bernard. Entretanto, o restaurante aberto pelo chef francês Bernard Goethals em 1963, em sua residência na Gamboa de Cima, vem construindo há quase seis décadas uma história de sucesso que vai muito além do belo visual de sua janela. O prazer da gastronomia requintada, o serviço de excelência, a sensação de estar sempre entre amigos vivendo momentos especiais são os trunfos do lugar.

Foi esta memória afetiva que fez o casal de empresários Verônica e Ademar Lemos passar de clientes a donos ao adquirir o negócio e implementar, há pouco mais de um ano, uma reforma que modernizou o restaurante, mantendo seu charme, assinada pela arquiteta Márcia Meccia. “Depois deste primeiro ano de muitos ajustes, acredito que estamos no caminho certo, conseguimos tornar a experiência ainda melhor. O feedback dos frequentadores é que o restaurante está ainda mais charmoso do que foi”, avalia Verônica.
 
Novo cardápio
O movimento de renovação culminou este mês com a apresentação de um cardápio que une clássicos da casa a pratos famosos no mundo e sugestões inéditas do chef belga Laurent Rezette, há 20 anos em Salvador. “São pratos com identidade e que só tem aqui, bem executados, aliados a tendências internacionais e a novidades que trazem ingredientes locais, resultado de pesquisa e de um trabalho de autoria”, afirma o chef.

Entre os pratos principais, o Filet mignon béarnaise, carro chefe da casa, assim como o Confit de canard e o Coq au vin, ganharam novas companhias, como o Tajne d’agneau (cordeiro confitado e couscous marroquino). Já entre as entradas, Fontainebleau de chèvre frais à la jabuticaba e o Foie gras au cajou cuit comme un sauternes se destacam por trazerem combinações com frutas. “O Foie gras com caju traduz bem a filosofia de integração da gastronomia francesa de Bernard num lugar como Brasil, especificamente em Salvador”, define Laurent.

As novidades podem ser conhecidas individualmente ou através de um menu degustação que varia e deve ser solicitado através de reserva.  “O mundo muda e sabemos que as pessoas gostam de novidades. Com o resgate da essência de Bernard, o próximo passo foi incrementar o cardápio a partir da criatividade de Laurent”, afirma Verônica.

O cardápio de bebidas também mudou. Ao lado do French Bazar, drinque mais pedido, feito com gin Tanqueray, figuram novidades como o Chez Pink, o Beerfeater Pink e o Lillet Trés Chic, feito Lillet, aperitivo francês presente no Vésper Martini, a bebida preferida de James Bond, o agente 007.

Desde dezembro do ano passado até o carnaval deste ano, estes e outros drinques podem ser apreciados também ao pôr do sol. Os sunsets do Chez Bernard às quintas-feiras começam às 16h e seguem até às 19h – não raro se estenderem até o jantar. Para acompanhar as bebidas, um menu com entradas selecionadas e ceviche são sugeridos pelo chef.
 
Momentos especiais
Além do sunset, o Chez Bernard vem experimentando outros momentos especiais, como o Réveillon, realizado recentemente, o Valentine’s Day e o Dia dos Namorados, ocasiões em que a casa esgota rapidamente as reservas. “A atmosfera romântica, familiar, faz com que as pessoas guardem o restaurante também para estes momentos especiais”, avalia Verônica.

“O Chez Bernard faz parte na nossa vida. Conhecia bem o fundador, o francês Bernard, de quem fui advogado. Me lembro de ter me dito que se apaixonou por Salvador quando servia na Marinha Francesa e o navio chegou à Baía de Todos os Santos. Quando saiu da Marinha e veio morar em Salvador e ali era a casa dele. Quando o conheci na década de 1970, já tinha o restaurante”, relembra o advogado Sergio Tourinho Dantas.

“A música francesa, o ambiente acolhedor e a comida com o excelente cardápio, mantido até hoje, o filet à sauce béarnaise e o crepe suzette de sobremesa fantásticos. Muitos aniversários meu e de meus filhos comemoramos ali. Lugar de paz com aquela belíssima vista, seja no almoço, fim de tarde ou a noite. Lugar muito especial e de tantas boas recordações que não daria para especificar uma ou outra. Verônica e Ademar resgataram a história de um dos marcos de Salvador”, elogia.

Com dois ambientes, ambos com 40 lugares, cada, tornou-se uma tradição a reserva do andar superior – exclusivo para eventos – para ocasiões afetivas, como aniversários, celebrações de bodas e pedidos de casamento, feitos por namorados decididos a tornar o momento ainda mais especial. “Todos os dias aqui é contada uma nova história”, comenta Laurent. “Você não vem aqui para se alimentar. Vem para viver uma experiência e ninguém fica indiferente”, define.

Verônica e Ademar Lemos são exemplos de clientes que viveram bons momentos na casa. A paixão pelo local foi tanta, que, em 2018, quando souberam que o restaurante seria fechado pelos proprietários da época – Bernard, já falecido, havia vendido o lugar muitos anos antes – não aceitaram o fim do Chez Bernard.

“Assumimos para não deixar que fechasse, movidos inteiramente por nostalgia, na intenção de resgatar a essência do começo. Uma coisa é abrir um restaurante e colocar sua identidade, outra é o compromisso com a memória do sabor, da sensação, do ambiente. Não é fácil, mas nosso objetivo em reabrir o Chez Bernard foi promover o resgate a essas memórias, dos bons momentos que foram vividos aqui por muitos”, revela a sócia do empreendimento.

Essa proximidade com a memória de tanta gente fez Verônica mandar confeccionar um livro de ouro, colocado no bar, logo na entrada, em um lugar de destaque, para que os clientes possam relatar momentos marcantes vividos no restaurante. Um memorial com objetos que marcaram suas quase seis décadas também foi criado, celebrando a história de seu fundador.  
 
Cena internacional
Cada vez mais, o Chez Bernard vem sendo frequentado por clientes de outros estados e países. A casa constrói sua trajetória na cena internacional, com direito à visita da imprensa europeia especializada e presença, desde o ano passado, no Festival Goût de France, evento de celebração mundial da gastronomia francesa. Em 2020, a noite especial será em 16 de abril, quando mais de 3 mil restaurantes de todo o mundo prepararão um menu especial inspirado em um tema escolhido. O foco deste ano está na culinária social e ambientalmente responsável.

 
Fotos: Elias Dantas/ Alô Alô Bahia. Siga o insta @sitealoalobahia.
 
 
Restaurante Chez Bernard
Restaurante Chez Bernard
 Restaurante Chez Bernard
Restaurante Chez Bernard
 Restaurante Chez Bernard
 Restaurante Chez Bernard