Estudantes de escola estadual desenvolvem enxaguante bucal à base de própolis e barbatimão

Estudantes de escola estadual desenvolvem enxaguante bucal à base de própolis e barbatimão

Redação Alô Alô Bahia

redacao@aloalobahia.com

Redação Alô Alô Bahia

Divulgação/Secti

Publicado em 08/07/2024 às 17:46 / Leia em 2 minutos

Estudantes da rede estadual da cidade de Capim Grosso, no interior da Bahia, desenvolveram um enxaguante bucal à base de barbatimão e extrato de própolis. Batizado de BartiPro, o produto foi elaborado no âmbito do Programa Ciência na Escola, da Secretaria da Educação (SEC).

Estudante do Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Jacuípe III – Edna Daltro, Christian Neves explica que a ideia da equipe era criar um produto que auxiliasse na rotina de higiene. Para isso, utilizaram uma planta comum na região. “A escovação é uma atividade insubstituível nas práticas de limpeza da boca, por isso elaboramos o BartiPro como um aliado a esse hábito”, detalha.

bartipro

Christian destaca os benefícios da invenção. “Através de análises, percebemos que a junção de própolis e barbatimão resultava em produto que ajuda em casos clínicos e causa frescor ao hálito. Isso acontece por causa dos efeitos antisséptico, antibacteriano e antifúngico que a substância possui, em conjunto com as propriedades cicatrizante, coagulante, desinfetante e potencializadora ao efeito anti-inflamatório que a planta tem”, afirma.

Ainda segundo ele, a junção do bartimão e do propólis potencializa os resultados. Além de Christian, também participaram do projeto os estudantes Carlos Santana, Thailane Lima, Ludmila da Silva, Andressa Santos e Kemilly de Sousa, além da orientação das professoras Amanda Lima e Carol Pinheiro.

Alô Alô Bahia no seu WhatsApp! Inscreva-se

Compartilhe