Com altas temperaturas, 2024 pode ser ano mais quente registrado no planeta

Com altas temperaturas, 2024 pode ser ano mais quente registrado no planeta

Redação Alô Alô Bahia

redacao@aloalobahia.com

Redação Alô Alô Bahia

Freepik

Publicado em 08/07/2024 às 15:11 / Leia em 2 minutos

A onda de calor que atinge o mundo abre caminho para que 2024 seja o ano mais quente já registrado no planeta. Já são 13 meses consecutivos considerados os mais quentes, desde o início dos registros de temperaturas do planeta. O mês de junho passado foi o mais quente registrado na história, informou o Serviço de Alterações Climáticas Copernicus (C3S) da União Europeia nesta segunda-feira (8).

De acordo com o boletim mensal do C3S da União Europeia, o aumento da temperatura é causado pelas alterações climáticas causadas pelo homem e do fenômeno climático natural El Nino.

Agora estimo que há uma probabilidade de aproximadamente 95% de que 2024 supere 2023 como o ano mais quente desde que os registros de temperatura da superfície global começaram, em meados de 1800”, disse Zeke Hausfather, cientista investigador da organização sem fins lucrativos norte-americana Berkeley Earth, em entrevista à Reuters.

Friederike Otto, cientista climática do Instituto Grantham, do Imperial College London, disse que há “grande chance” de 2024 ser classificado como o ano mais quente já notificado. “O El Niño é um fenômeno natural que sempre vai e vem. Não podemos parar o El Niño, mas podemos parar a queima de petróleo, gás e carvão”, disse ela.

Os dados de temperatura começaram a ser registrados em 1940. Nos 12 meses encerrados em junho, a temperatura média mundial foi a mais alta já registrada em qualquer período como esse, 1,64 graus Celsius acima da média pré-industrial, disse o C3S.

Alô Alô Bahia no seu WhatsApp! Inscreva-se

Compartilhe