Obras do VLT de Salvador são autorizadas: Com quase 37km e 34 paradas, modal deve ser entregue em 2027

Obras do VLT de Salvador são autorizadas: Com quase 37km e 34 paradas, modal deve ser entregue em 2027

Redação Alô Alô Bahia

redacao@aloalobahia.com

Brenda Alves

Divulgação

Publicado em 14/06/2024 às 13:04 / Leia em 3 minutos

O governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues, assinou na manhã desta sexta-feira (14), a ordem de início do serviço das obras do Veículo Leve de Transporte (VLT). Com o prazo para finalização das obras em 37 meses, a ideia do governo é realizar mais três meses de testes antes da entrega definitiva.

O projeto abrange três trechos de trilhos: da Ilha de São João a Calçada, de Paripe a Águas Claras e de Águas Claras a Piatã. No total, o percurso será de 36,4 quilômetros, com 34 paradas.

A cerimônia de autorização teve a presença do vice governador, Geraldo Junior, da presidente da Companhia de Trabalhadores do Estado da Bahia (CTB), Ana Cláudia Nascimento, do senador Jaques Wagner e do Ministro da Casa Civil do Brasil, Rui Costa.

“O projeto inicial só contemplava até o Subúrbio, mas nós revisitamos o projeto e estabelecemos que fosse possível ampliar por diversos motivos”, destacou o governador, ao explicar que o equipamento vai chegar até parte da orla da capital.

Jerônimo também destacou que compreende a necessidade da população do Subúrbio ter acesso a mais mobilidade e explicou que “as obras serão realizadas paralelamente”.

O modal de transporte vai atender a população da região do Subúrbio, onde funcionavam os antigos trens, e também a Região Metropolitana. Serão 36,4 km de extensão, com 34 paradas, a previsão é de que ele esteja completamente pronto em outubro de 2027, com primeiro trecho entregue já em 2026.

Programa integrado de mobilidade

O novo edital do VLT, lançando em dezembro de 2023 pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur), por meio da Companhia de Transportes do estado da Bahia (CTB), prevê investimentos da ordem dos R$ 3,2 bilhões e inclui as obras civis de implantação e o sistema de energia, além da duplicação de 7,5km da rodovia estadual BA-528 (Estrada do Derba), a implantação de Via Alimentadora Parque de São Bartolomeu, com 7,1 Km, além da recuperação de edifício da antiga Fábrica São Brás, fechada em 1959, no bairro de Plataforma, no Subúrbio Ferroviário, e a iluminação pública para o sistema viário e arredores da implantação do VLT.

As obras fazem parte de um grande programa integrado de mobilidade desenvolvido pelo Governo do Estado para Salvador e Região Metropolitana.

“Com certeza, esse é um projeto que vem sendo pensado há muito tempo pelo Governo do Estado e é muito mais do que a substituição do trem do Subúrbio. Ele é uma linha que se integrará com o metrô em Águas Claras e no Bairro da Paz. Então, na verdade nós pegaremos uma grande malha estruturante de trilho, VLT e metrô”, pontuou Ana Cláudia Nascimento, presidente da CTB.

Veja vídeo e fotos do projeto:

 

Alô Alô Bahia no seu WhatsApp! Inscreva-se

Compartilhe