Resgatada na Bahia, arara azul é levada programa nacional de espécies ameaçadas em MG

Resgatada na Bahia, arara azul é levada programa nacional de espécies ameaçadas em MG

Redação Alô Alô Bahia

redacao@aloalobahia.com

Redação Alô Alô Bahia

Divulgação/Inema

Publicado em 07/07/2024 às 11:06 / Leia em 2 minutos

Uma arara-azul-de-lear (Anodorhynchus leari) resgatada e tratada pela equipe do Centro Estadual de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) embarcou para Minas Gerais, onde será acolhida por um Centro de Conservação e Reprodução de Aves Ameaçadas de Extinção, organização parceira do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema). Lá, o animal passará por um processo de readaptação para futuro retorno à natureza.

A ave foi resgatada em maio deste ano pela população da cidade de Euclides da Cunha, e estava bastante debilitada. “Com aproximadamente seis meses de vida, o animal apresentava um quadro agudo de desnutrição. Após os primeiros cuidados no momento do resgate ela foi transferida para Salvador, onde uma equipe multidisciplinar do Cetas providenciou o tratamento clínico necessário e elaborou um plano nutricional específico para a sua recuperação”, explica o biólogo do Cetas/Inema, Haeliton Cerqueira.

O transporte aéreo foi realizado de forma gratuita pelo Avião Solidário da Latam, na última sexta-feira (5), seguindo os protocolos ambientais estabelecidos pela legislação e evitou um deslocamento terrestre de mais de mil quilômetros.

Espécie classificada como Em Perigo (EN) de extinção pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), a arara-azul-de-lear é uma espécie que ocorre exclusivamente na caatinga baiana, na região conhecida como Raso da Catarina. São animais protegidos pela Convenção sobre Comércio Internacional das Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção (Cites), da qual o Brasil é signatário, além disso, fazem parte da Lista Nacional de Espécies Ameaçadas de Extinção, documento estabelecido pelo Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima e da lista estadual de espécies da fauna ameaçada de extinção publicada na Portaria SEMA nº37/2017.

Alô Alô Bahia no seu WhatsApp! Inscreva-se

Compartilhe