Bilionários americanos pedem que Biden desista de disputa contra Trump

Bilionários americanos pedem que Biden desista de disputa contra Trump

Redação Alô Alô Bahia

redacao@aloalobahia.com

Redação

Reprodução/Elizabeth Frantz

Publicado em 05/07/2024 às 21:37 / Leia em 2 minutos

Um grupo que inclui Christy Walton, herdeira do Walmart, o investidor em criptomoedas Michael Novogratz e Abigail Disney, herdeira da fortuna de Walt Disney, enviou à Casa Branca uma carta pedindo que Joe Biden encerre sua campanha de reeleição.

Os bilionários, que antes apoiavam o atual presidente dos Estados Unidos, de 81 anos, juntaram-se ao crescente coro para que ele se afaste da disputa pela presidência, que acontece em novembro.

Walton, a 10ª mulher mais rica dos EUA, e Novogratz, CEO da empresa de criptomoedas Galaxy Digital, avaliada em US$ 5 bilhões (R$ 27,3 bilhões, na cotação atual), estão entre os 168 signatários que pediram para Biden “passar o bastão da liderança para a próxima geração de líderes democratas, encerrando sua campanha de reeleição”, de acordo com a Bloomberg.

A carta, organizada pelo grupo Leadership Now Project, foi entregue a altos funcionários da Casa Branca nesta sexta-feira (5), disse uma fonte anônima ao Washington Post.

Para “prevenir as ameaças representadas por um segundo mandato de Donald Trump”, o grupo Leadership Now Project pediu a Biden para “consolidar seu legado passando o bastão — assim como George Washington fez”, segundo o Post.

Abigail Disney, neta de Roy O. Disney, e herdeira da fortuna da Walt Disney Company, disse na quinta-feira (4) que planeja suspender as doações para o Partido Democrata até que Joe Biden desista de disputar a reeleição.

“Pretendo interromper quaisquer contribuições ao partido, a menos e até que substituam Biden como líder da chapa. Biden é um bom homem e serviu admiravelmente o seu país, mas os riscos são demasiado elevados”, disse Abigail Disney à rede CNBC. “Se Biden não renunciar, os democratas perderão. Disso estou absolutamente certa. As consequências da perda serão terríveis”.

 

Alô Alô Bahia no seu WhatsApp! Inscreva-se

Compartilhe