Arqueólogos encontram sarcófago com desenho semelhante a Marge Simpson

Arqueólogos encontram sarcófago com desenho semelhante a Marge Simpson

Redação Alô Alô Bahia

redacao@aloalobahia.com

Redação

Ministério de Turismo e Antiguidades do Egito/Fox

Publicado em 23/06/2024 às 08:36 / Leia em 2 minutos

Uma imagem encontrada na tampa de um sarcófago de 3.500 anos descoberto por arqueologistas no Egito viralizou nas redes sociais por sua semelhança com Marge Simpson, a matriarca da série “Os Simpsons“, da Fox.

A pintura mostra uma mulher com a pele amarela usando um vestido comprido modelo tomara-que-caia da cor verde e com o cabelo em um formato retangular para cima colorido de azul.

As semelhanças entre as personagens foram tema de um fórum na plataforma Reddit onde os usuários fizeram observações como: “a única vez documentada na história onde Os Simpsons não fizeram isso primeiro”

image

Além desse mais comentários no Reddit brincaram com a semelhança com a personagem da série: “eu acho que isso faz dele o programa de maior duração na história”, “os egípcios previram os Simpsons e os Simpsons previram o futuro” e “vamos procurar rapidamente em todos os episódios de ‘Os Simpsons’ para ver se Marge está, de alguma forma, ligada a uma trama com tema egípcio”.

Dentro do caixão estavam os restos mumificados de Tadi Ist, filha do sumo sacerdote de Hermópolis Magna, a capital do 15º nomo (divisões administrativas) do Antigo Egito localizada na margem ocidental do Rio Nilo.

Ao lado da figura da tampa do objeto estão sumas sacerdotisas que representavam as 12 horas do dia. “Eles imaginavam a vida após a morte como uma espécie de jornada que você tinha que fazer para chegar ao paraíso — mas era uma jornada bastante perigosa, então você precisaria de ajuda mágica ao longo do caminho”, comentou John Taylor, curador de Antigo Egito e Sudão do Museu Britânico em seu blog.

O sarcófago foi descoberto no início de 2023 em um cemitério egípcio, onde também encontraram objetos feitos de cerâmica e madeira, incluindo urnas cobertas, vasos canópicos — usados para guardar as entranhas de um corpo embalsamado — e shabtis — um tipo de estatueta usada durante práticas funerárias para homenagear os mortos.

Alô Alô Bahia no seu WhatsApp! Inscreva-se

Compartilhe