Entrevistas


28 Ago 2019

Geff Ruas: consultorias de sucesso para grandes marcas

Pedrinho Figueredo

Colaborador 

Geff Ruas: consultorias de sucesso para grandes marcas Goiano de nascimento e carioca de coração.
 
Assim é Geff Ruas, consultor no segmento de bares, restaurantes e hotéis que tem ganhado relevante projeção no mercado nacional.
 
O executivo, que chegou há duas décadas na capital fluminense, começou a carreira profissional na moda. Mas foi no Bar D’Hotel do extinto Marina Suites, que Ruas despontou de ajudante de garçom para uma carreira brilhante. Esbanjando elegância e muita descrição, ele caiu nas graças de clientes famosos e outros nem tanto. Prestou consultoria no Quadrucci, Sushi Leblon, Grupo Rubayat e recentemente comanda uma renovação no restaurante asiático MEE do icônico Copacabana Palace .
 
Em meio a ligações com pedidos especiais de clientes, planejamento de eventos e estratégias, Geff conversou com o Alô Alô Bahia à beira da piscina do Copa:
 
Alô Alô - Você é nacionalmente conhecido pelo trabalho de consultoria com grandes grupos e marcas ligadas à gastronomia. Naturalmente acompanhamos todos os dias a abertura e o fechamento de estabelecimentos. Qual a fórmula para a construção e manutenção de uma marca sólida e de sucesso nessa área?
 
Geff - Acho que sensibilidade, verdade, paixão e conectividade. Conectividade no sentido de estar ciente do que acontece no mercado, no mundo. Você não pode se colocar numa bolha, só porque o seu estabelecimento está lotado, dispensando clientes. É preciso se incomodar. Sempre trazer coisas novas, se renovar. Quando um prato é apresentado no menu, aquilo representa uma construção, uma harmonização de ingredientes quase perfeita que é fruto de uma pesquisa, de testes. Desde a iluminação do restaurante, passando pela escolha dos uniformes, ao treinamento da equipe, tudo é pensado de modo que o resultado final seja uma experiência. Para que o cliente entenda isso é necessário uma intimidade. E a alma brasileira, se bem empregada no atendimento, tende a facilitar o estreitamento desses laços. E isso é um grande diferencial na consolidação de uma marca.
 
Alô Alô - Recentemente, acompanhamos “a aventura” de algumas consolidadas labels do segmento de restaurantes, no mercado internacional. Você foi o responsável pela imagem do Grupo Rubayat e viajou o mundo pelas unidades da marca. Qual a principal diferença do cliente brasileiro para o estrangeiro? A expansão internacional é algo possível para restaurantes brasileiros de sucesso?
 
Geff - Depois de 11 anos no Sushi Leblon, eu senti uma necessidade de expansão na minha vida profissional, o que me levou ao Grupo Rubayat. Lá, após alguns cases de sucesso, eu assumi a gerência de conceito do grupo o que me levou ao México, Espanha, Chile, passando por São Paulo, Brasília, Minas Gerais e é claro Rio de Janeiro. Mas o fato é que as marcas brasileiras do segmento de restauração lá fora fazem um baita sucesso, quando juntam as nossas principais qualidades empreendedoras: profissionalismo, bossa, garra e personalidade. A gente sabe encantar de uma forma que ninguém sabe fazer igual. O nosso acolhimento aliado à nova gastronomia e coquetelaria brasileiras são imbatíveis lá fora. Mas é preciso levar essa identidade na bagagem e não simplesmente vender um formato que imite,  que seja um arremedo grosseiro com fins meramente comerciais.
 
Alô Alô - Há poucos meses, você presta consultoria ao MEE, restaurante asiático do Copacabana Palace Hotel, no Rio de Janeiro, que possui 1 Estrela Michelin. O que vem por aí?
 
Geff - Em primeira mão pra vocês, eu conto quem além do MEE, o meu trabalho vai se estender também ao restaurante Pérgula. Estou muito feliz e animado com essa nova fase. É um prazer trabalhar com essa maravilhosa equipe comandada pela Andrea Natal. Vem bastante coisa bacana. É tempo de realizar. E prometo que vou contando a medida que for acontecendo.
 
Alô Alô - É sabido que todo o trabalho de consultoria, se baseia em estudo e análise de mercado, mas também em Benchmarking que é um processo de comparação de produtos, serviços e práticas empresariais. Você viaja muito? Visita a concorrência? Que critérios norteiam a sua pesquisa?
 
Geff - De fato, o mercado da restauração é bem comparativo. As viagens, pesquisas são praticamente dever de casa, parte do cotidiano. Também conto com grandes parceiros e conselheiros, como Andrea Dellal, Lenny Niemayer, Patrícia Vieira e Andrea Natal, que trazem um olhar refinado em momentos oportunos. No geral eu adoro buscar, sou uma pessoa muito inquieta. Passei dois anos inteiros me hospedando em hotéis, verificando serviços, produtos só para efeitos comparativos de mercado. 
 
Alô Alô - O que não pode faltar num restaurante de sucesso?
 
Geff - Essa é uma área que demanda muito amor e dedicação. Não só dos patrões, mas também dos funcionários e até fornecedores. O aprimoramento é infindável, seja através de qualificações, cursos e tudo mais que possa agregar em termos qualitativos para a equipe. E nem sempre isso é sinônimo de sofisticação. Tenho observado a busca das pessoas por experiências mais aconchegantes, inimistas e acolhedoras. Me parece que aquela atmosfera opressora dos restaurantes sofisticados de antigamente está sendo menos buscada. 
 
Alô Alô - E qual a marca, o toque especial, dos restaurantes administrados por você?
 
Geff - Sou de uma família vinda da terra, simples. Cresci e fui criado com o cheiro da comida da mamãe e com o seu cuidado e carinho em receber pessoas. O meu trabalho é fruto das experiências  e ensinamentos que as pessoas trouxeram para a minha vida. Eu faço com amor, carinho. Eu sofro. Me entrego de corpo e alma.  Gosto muito do simples, do que é acolhedor.  Essa, talvez, seja a minha marca.
 
Foto: Acervo Pessoal.Siga o insta @sitealoalobahia